Subscribe:

segunda-feira, 26 de maio de 2008

73ª ASSEMBLÉIA - 2008 - RESUMO DE ENSINAMENTOS - CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

73ª ASSEMBLÉIA - 2008 - RESUMO DE ENSINAMENTOS


SÃO PAULO - 23 DE MARÇO DE 2008


INICIARAM-SE ESTAS REUNIÕES EM NOME DO SENHOR


Atenção: Somente os tópicos assinalados com asterisco (*) deverão ser lidos nas congregações, perante a irmandade.


* 01- INTRODUÇÃO EM TODOS OS HINOS

Para todos os hinos que cantamos nos cultos deverá haver introdução. Também no hino de encerramento, que às vezes cantamos só uma estrofe e o coro, deve haver introdução. Porém, sempre que possível devemos cantar o hino inteiro, pois o tempo despendido não passa de um ou dois minutos.
Nos batismos também deve haver introdução em toso os hinos cantados quando o servo de Deus está no tanque. Nessa hora deve ser cantado o hino inteiro.
Nas Santas Ceias continua como está, lembrando que nas rodadas canta-se uma estrofe inteira e, na outra rodada, o coro. O hino 395 também deve ter introdução.


* 02 - CASAMENTO - ORAÇÃO

Nos casamentos as famílias não devem chamar o ministério mencionando o nome de um ancião, nem pedir ao juiz para fazê-lo. Deve ser dito, após a cerimônia, que será feita uma oração para pedir a bênção de Deus sobre os noivos.
Cortes de gravata e outras peças, nos casamentos, não é de bom testemunho na Obra de Deus.


* 03 - FESTAS DE FORMATURA

O povo de Deus não deve participar de cerimônia de idolatria e nem do baile, limitando-se a participar da colação de grau, mesmo que seja o formando. Se for feita alguma festa comemorativa entre amigos e familiares, deve-se permanecer no temor de Deus.


* 04 - TESTEMUNHOS QUE CARECEM DE FUNDAMENTO

Propaga-se atualmente entre a irmandade, na hora dos testemunhos, que irmão ou irmã tiveram contato com mendigos, maltrapilhos e malcheirosos, que teriam sido anjos e que, assim, se cumpriu a Palavra que diz que “muitos, não o sabendo, hospedaram anjos”.
Esses relatos são fantasiosos e não dignos de crédito, aos quais a irmandade não deve dar atenção e devem cessar imediatamente.
Outrossim, quando alguém socorre uma pessoa, seja nosso irmão ou não, não deve propagá-lo nos testemunhos. A Palavra de Deus diz “não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita”. O socorro deve ser feito em oculto, conforme o conselho do Senhor Jesus.


* 05 - ABRAÇOS COM MANIFESTAÇÕES

A irmandade deve evitar abraços com manifestações prolongadas antes, durante, ou no final do culto. Isso causa má impressão, principalmente aos novos convertidos e aos que estiverem nos visitando.


* 06 - SAUDAÇÃO COM O ÓSCULO SANTO NOS CULTOS REGULARES E NO SERVIÇO DIVINO NOS FUNERAIS

O ósculo santo é mais adequado para a despedida. Contudo, não somos impedidos de saudar com ósculo os vizinhos de banco. O ósculo é um só e não dois ou três. As irmãs procurem colocar-se de acordo com este ensinamento. A saudação é com um aperto de mão e não com um toque no braço ou no ombro.
Em nossos cultos, sejam regulares ou de evangelização, tenhamos prudência a respeito do ósculo santo, com as pessoas novas que estão nos visitando.
Nos funerais os irmãos não devem saudar-se com o ósculo santo, devido à aglomeração de pessoas estranhas à nossa fé.

* 07 - LOTERIAS E JOGOS DE AZAR

Nossa irmandade não deve jogar na loteria e nem em outros jogos de azar.


* 08 - CARAVANAS PARA BATISMOS, REUNIÕES PARA MOCIDADE, ETC

À vista das graves ocorrências que têm havido com caravanas para batismos, reuniões para mocidade, etc., o ministério delibera que não se façam lotações de ônibus ou outros veículos para essa finalidade. Se alguém o fizer, nunca deverá mencionar o nome da Congregação em qualquer contrato, escrito ou verbal, mas deverá assumir, individualmente, toda a responsabilidade. E o Ministério aconselha que, se alguém o fizer, que não seja pesado à irmandade por onde passarem. Cada um deve viajar às suas próprias expensas e não querer se acomodar nas dependências das congregações, nas quais não devem funcionar a cozinha, nem o dormitório e nem o estacionamento.
É vedado aos irmãos de Ministério e da Administração se envolverem com caravanas ou divulga-las entre a irmandade.
Esta orientação não se aplica aos irmãos que viajam para colaborar nas construções de casas de oração em outras localidades.

* 09 - EXIGÊNCIA DE CALÇAS COMPRIDAS PARA ALUNAS EM COLÉGIOS - USO OBRIGATÓRIO EM INDÚSTRIAS

Temos que estar dentro da Palavra de Deus: “Não haverá traje de homem na mulher, e não vestirá o homem vestido de mulher”.
Todavia, há colégios que obrigam as alunas a usar uniformes com calças compridas. Também em certas indústrias é obrigatório as empregadas usarem calças compridas devido ao perigo a que se expõem trabalhando junto a máquinas em funcionamento. É necessário, também, o uso de calças compridas em certos ramos de negócio onde o estoque de mercadorias fica em prateleiras altas, obrigando as mulheres a subir em escadas.
Essas exceções devem ser levadas na devida conta.

* 10 - PENSIONISTAS DO INSS

O pensionista do INSS (viúvo ou viúva) não perde o direito à pensão que estiver recebendo, em virtude de contrair novas núpcias (art. 114, do Decreto 3.048, de 06-05-99).
Este esclarecimento ajuda os casais que, convertidos, temem regularizar sua situação matrimonial pra obedecerem ao mandamento do santo batismo.


* 11 - PEDIR A DEUS A SUA PALAVRA

Nas orações, ao invés de dizer “Senhor, manda-nos um passo da Tua Palavra”, convém dizer: “Senhor, manda-nos a Tua Palavra”, para que não se confunda a palavra “passo” com a palavra “passe”.

= ATENÇÃO: OS TÓPICOS A SEGUIR SÃO SÓ PARA O MINISTÉRIO


* 12 - TOCAR DUAS ORGANISTAS EM CADA CULTO

Onde houver necessidade e possibilidade, poderão tocar duas irmãs organistas em um mesmo culto, ou seja: uma tocará os três primeiros hinos e outra tocará os outros três. A chamada “meia hora” prosseguirá normalmente, como vem sendo feito até agora.
Este procedimento poderá ser adotado, também, nas reuniões da mocidade, batismos, etc.
Em cada regional o ministério será responsável pelas necessidades de sua respectiva região.


13 - PRESIDÊNCIA DE REUNIÕES MINISTERIAIS

Presidência de reuniões ministeriais é dom de Deus. Serão indicados pelo Conselho de Anciães, para presidir as reuniões ministeriais, irmãos, dentre os mais antigos no ministério, que tiverem o dom e a preparação de Deus para essa obra. Essa indicação é conforme estabelecido no art. 45 do Estatuto.


14 - APRESENTAÇÃO FORA DAS RESPECTIVAS REGIÕES


Irmãos para cooperador, cooperador de jovens e menores, encarregado de orquestra, administradores e irmãs da Obra da Piedade, devem ser apresentados em oração nas suas respectivas regiões. Sempre que possível convém que sejam moradores da região. Não devem ser trazidos para orar nas reuniões de São Paulo ou levados para outras regiões.


15 - REUNIÕES MINISTERIAIS PROLONGADAS


Em algumas localidades realizam-se reuniões ministeriais prolongadas, que chegam a durar até quatro horas ou mais. Muitas vezes há irmãos idosos, que têm problemas circulatórios e correm até o risco de alguma complicação (como embolia, por exemplo), por permanecer tanto tempo sentados. Seria conveniente que, depois de algum tempo (mais ou menos a metade da reunião), se fizesse um pequeno intervalo de 5 ou 10 minutos para que os irmãos pudessem se levantar, tomar um copo d’água e movimentar um pouco as pernas.


16 - SIGILO MINISTERIAL

Ninguém deve saber o que se passa no Conselho dos irmãos Anciães, nem a própria esposa. Todos os servos de Deus devem fazer atenção pois, o que é deliberado pelo Conselho de Anciães não se revela a quem quer que seja. É um grande ensinamento que evita causar rupturas e até maus propósitos. Quem semeia o mal é um mau mensageiro na presença de Deus.


17 - ANCIÃO NÃO DEVE REGER ORQUESTRA

Embora já haja ensinamento de que Ancião não deve reger orquestra, todavia alguns ainda continuam. Rogamos que todos fiquem no ensinamento, a não ser num caso de extrema necessidade.

18 - BATISMO - LER O ART. 9º DOS PONTOS DE DOUTRINA

Conforme Tópico de 2005, esse ensinamento deve ser lido depois da pregação da Palavra, antes do batismo. Não há necessidade de explicações. Ler, somente.


19 - TRATAR A IRMANDADE COM CORDIALIDADE

Nunca se deve tratar a irmandade com palavras pesadas ou ofensivas. A verdadeira doutrina que edifica é aquela que nos convence à obediência por aquilo que ouvimos e aceitamos e não aquela que impõe medos e ameaças. Dizer que “se alguém não está gostando daquilo que está ouvindo pode se retirar da igreja” é um gesto de falta de humildade e luz de Deus por parte daquele que preside, podendo provocar com isso o abatimento de alguma alma que esteja em fraqueza, ou o afastamento de alguma visita que esteja congregando.
Os servos devem ter uma linguagem sã e irrepreensível.


20 - PERGUNTAR À IRMANDADE SE CRÊ OU NÃO CRÊ NA PREGAÇÃO

Ao pregador da Palavra não é prudente perguntar à irmandade ou a um irmão ou uma irmã, isoladamente, durante a pregação: “irmão, você crê que o Senhor pode te fazer isso?”, “irmão, você crê que o Senhor está falando contigo?”, pois, em resposta à pergunta alguém da irmandade poderá dizer que não crê ou fazer algum gesto negativo, o que deixará o pregador em situação embaraçosa. Quem prega, confirmado pelo Espírito Santo, exporá a Palavra. Quanto a crer ou não crer, fica entre a pessoa e o Senhor. Procedendo assim, fecharemos as portas a algum espírito que queira perturbar o culto sagrado.
Tampouco o pregador deve perguntar à irmandade se está gostando da Palavra, para incitá-los a dar gloria.

21- EXAGEROS EM GESTICULAÇÕES E MOVIMENTOS NO PÚLPITO

Na presidência dos cultos e, principalmente, na pregação da Palavra os servos de Deus devem evitar exageros em gesticulações e movimentos no púlpito. Outrossim, a exortação da Palavra deve ser em voz audível e inteligível e não com movimentos mímicos e sem voz.

22 - PEDIR A DEUS A SUA PALAVRA

Nas orações, ao invés de dizer “Senhor, manda-nos um passo da Tua Palavra”, convém dizer: “Senhor, manda-nos a Tua Palavra”, para que não se confunda a palavra “passo” com a palavra “passe”. E o Servo de Deus que for pregar deve dizer: “Vamos ler uma parte da Palavra”.

23 - ORAÇÃO PELO PÃO E PELO CÁLICE NA SANTA CEIA

Está havendo divergência na hora de pedir a bênção sobre o Pão e o Cálice, pois alguns pedem para Deus abençoar este Pão e este Cálice que “simbolizam” ou “representam” o corpo e o sangue do Senhor Jesus. Para evitar essa divergência o Ministério está na comunhão de que se peça, na oração: “Senhor, abençoa este Pão que é a comunhão do corpo de Cristo”; “Senhor, abençoa este Cálice que é a comunhão do sangue de Cristo”.

24 - FUNDO MUSICAL

Há irmãos que presidem o culto e, ao término dele, chamam um ancião no púlpito para fazer a oração de agradecimento e pedem à irmã organista que faça um fundo musical durante aquela oração. Outros querem que se faça um fundo musical quando se fala de coletas, durante a pregação da Palavra, durante ensaios, etc. Esses costumes são contra os nossos princípios. Quem estiver presidindo estará sujeito a ser chamado à atenção na correção do ministério. O ministério de cada região deve vigiar sobre essa parte.

25 - REUNIÕES PARA A MOCIDADE NO PERÍODO DA MANHÃ

Onde houver necessidade, as reuniões para a mocidade poderão ser realizadas no período da manhã, aos domingos ou feriados.

26 - CARTAS DE APRESENTAÇÃO PARA O EXTERIOR

Os blocos de cartas de apresentação que existem atualmente serão usados só internamente, no Brasil. Para o exterior, serão confeccionados novos blocos onde constará, somente: “Fulano de Tal é nosso irmão na fé” e esses dizeres virão já impressos. Só se colocará o nome, a data e a assinatura.

27 - COMPANHEIROS DE VIAGENS

Os irmãos do ministério devem estar vigilantes quanto à escolha de companheiros de suas viagens, pois se estes não tiverem bom testemunho, servirão de tropeço e poderão denegrir a imagem do servo de Deus. (II Cor. cap. 8, v. 19). Outrossim, é recomendável que, antes de viajar, o irmão motorista examine as condições gerais do veículo, observe os limites de velocidade permitido nas estradas e tome todo o cuidado possível para evitar acidentes, a fim de que a viagem transcorra com toda segurança, tanto na ida como no retorno.

28 - MANUAL TÉCNICO E ADMINISTRATIVO - OBSERVÂNCIA

As recomendações constantes do Manual Técnico e do Manual Administrativo devem ser lidos e observados, tanto pelo Ministério como pela Administração, principalmente no que concerne às compras de terrenos, construções, reformas de casas de oração, etc., em obediência ao que dispõe o art. 33 do nosso Estatuto.

29 - PRESIDÊNCIA DO CULTO - PREGAÇÃO DA PALAVRA

É ensinamento antigo que os servos de Deus devem honrar os mais antigos no ministério no atendimento dos cultos. Na hora da Palavra, quando um ancião mais novo (ou um cooperador) estiver atendendo o culto e o ancião mais antigo daquela igreja estiver sentado no banco, o que está presidindo deverá esperar que o mais antigo se manifeste antes de oferecer a Palavra aos demais. Caso o mais antigo não tenha a revelação da Palavra, então o que está presidindo poderá oferecer a Palavra aos demais que estiverem assentados.
Ninguém, sendo mais novo, se antecipe ao mais antigo no ministério, neste particular.



= TÓPICOS ADMINISTRATIVOS



01 - RELATÓRIOS DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS

Em algumas localidades, logo após a realização da Assembléia Geral (Ordinária ou Extraordinária), são distribuídos exemplares de tudo o que foi lido para todos os administradores, anciães, diáconos, cooperadores, cooperadores de jovens e menores, porteiros, etc. Esse procedimento não está correto. O Relatório que é lido nas Assembléias deve ficar arquivado na Secretaria da Administração. Caso algum irmão queira obter informações sobre o que foi apresentado na Assembléia, deverá dirigir-se à Administração.


02 - OFICIALIZAÇÃO DE SALAS DE ORAÇÃO, ABERTURAS E REABERTURAS DE TEMPLOS

Estes assuntos devem ser deliberados em reunião conjunta do Ministério Espiritual e a Administração, conforme consta do art. 33 do nosso Estatuto, fazendo constar em Ata, após verificar se toda a documentação pertinente está em ordem, de acordo com o que consta no Manual Técnico e Administrativo.
A não observância desse procedimento poderá acarretar as conseqüências previstas no § 1º do art. 35 do Estatuto da Congregação.


03 - MANDATO DA ADMINISTRAÇÃO E DO CONSELHO FISCAL

A fim de que não paire qualquer dúvida quanto à duração do mandato (tri-anual da Administração e anual do Conselho Fiscal), fica estabelecido o seguinte: o mandato do Conselho Fiscal vigorará do dia 2 de março de um ano, até o dia 1º de março do ano subseqüente. Da mesma forma o mandato da Administração vigorará do dia 2 de março do ano da apresentação e posse, até o dia 1º de março do ano em que se completar o triênio.

04 - COMUNICADOS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PAULO

Doravante, os Comunicados da Administração São Paulo às demais Administrações e Regionais Administrativas, contendo orientação sobre a matéria contábil, fiscal, tributária, patrimonial, de informática, etc., não serão mais enviados pelo correio mas, sim, ficarão à disposição do Portal ccbinfo.congregacao.org.br. Essa nova modalidade visa não só a economia de material (papel, envelopes, selos, etc.) como, principalmente, agilizar e tornar mais eficiente essa comunicação.

05 - CASAS DE ORAÇÃO EM MUNICÍPIOS DIFERENTES

A Congregação é inscrita no CNPJ somente pelo endereço da sede da Administração e, quando tiver município agregado, se a Prefeitura exigir, deverá sê-lo em apenas uma casa de oração de cada município agregado. Os demais imóveis, isto é, as demais casas de oração do município sede da Administração e municípios agregados, não devem ser inscritos. Essa regra se aplica mesmo em municípios agregados por dois estados.
A seqüência de ordem das casas de oração cadastradas no CNPJ será a seguinte:
Estabelecimento sede /0001 - Endereço da casa de oração sede da Administração;
Primeira filial /0002 - Endereço de uma das casas de oração do primeiro município agregado.
Segunda filial /0003 - Endereço de uma das casas de oração do segundo município agregado.
E assim por diante.
Desta forma, o Ministério determina que os imóveis da Congregação sejam administrados pelas Administrações das respectivas localidades. O atendimento da parte espiritual não sofre qualquer modificação, mas apenas os aspectos materiais (coletas, documentação, assinatura de documentos, etc.).

06 - MANUAL TÉCNICO E ADMINISTRATIVO - OBSERVÂNCIA

As recomendações constantes do Manual Técnico e do Manual Administrativo devem ser lidas e observadas, tanto pelo Ministério como pela Administração, principalmente no que concerne às compras de terrenos, construções, reformas de casas de oração, etc., em obediência ao que dispõe o art. 33 do Estatuto.

07 - INFORMÁTICA

Conforme tópico administrativo de ensinamento da RGE de 2007, ratificamos a necessidade de que todos os equipamentos que estiverem sendo utilizados dentro do ambiente da Congregação Cristã no Brasil deverão obrigatoriamente possuir licenças de software, ficando as Administrações, regionais e locais, com a responsabilidade de assegurar o cumprimento desta determinação, com a amplitude prevista no § 1º, do art. 35, do Estatuto.
Lembramos que o pacote de software CCLinux está à disposição para ser implantado nas Administrações sem nenhum ônus, o que reforça esta determinação e dá condições de que todas as administrações se coloquem de acordo com a legislação vigente.

08 - ASSEMBLÉIA GERAL

Quem deve subir ao púlpito durante a realização da Assembléia Geral? Em algumas localidades, durante a Assembléia, estão subindo, além dos Administradores, outros irmãos que colaboram, porém, não fazem parte da Administração. O correto é que subam ao púlpito somente os componentes da Administração e do Conselho Fiscal.

09 - ABERTURA E REABERTURA DE CASA DE ORAÇÃO

Na abertura ou reabertura de casas de oração só deve subir ao púlpito um irmão Administrador ou auxiliar para ler o relatório daquela construção ou reforma. Em algumas localidades têm subido ao púlpito diversos irmãos, o que não é necessário.

JC/JS/ARP/NAC/NM/JV



= TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE



01 - IRMÃS AUXILIARES NAS PORTAS (Repetição do tópico 12/1983)


Essas irmãs são consideradas como auxiliares. A elas compete observar o movimento do corredor externo da igreja, os sanitários, e acomodar no banco alguma visita ou irmã idosa. Não devem receber coletas e, caso seja necessário, orientar as irmãs a depositarem o que Deus prepara nas caixas colocadas nas portas das igrejas para esse fim.


02 - REUNIÃO DE ATENDIMENTOS / DESCENTRALIZAÇÃO


Com o crescimento da Obra de Deus, aumentou também o número de necessitados em todas as regionais. Os Diáconos devem verificar a necessidade de descentralizar os pontos de atendimentos, para facilitar as irmãs da Obra da Piedade, pois há localidades em que, pela grande distância, essas irmãs precisam se deslocar com bastante antecedência para freqüentar as reuniões. Os atendimentos devem ser feitos pelo caixa da Regional.
Quando houver descentralização de Administrações, as coletas da Obra da Piedade devem continuar a ser entregues na regional de atendimento.

03 - MEDICAMENTOS


Os irmãos Diáconos e irmãs da Obra da Piedade devem orientar os necessitados que utilizam remédios, a se cadastrar nos Hospitais, Postos de Saúde e outros locais de atendimentos para receberem os medicamentos gratuitamente.

04 - IRMÃOS IDOSOS / ATENDIMENTOS

A Lei 10.741, de 01/10/2003, em seu art. 3º determina que é obrigação da família assegurar ao idoso o direito a alimentação, saúde, etc., portanto, para o atendimento de irmãos idosos é necessário verificar se não há filhos em condições financeiras que possam ajudar, mesmo que não sejam crentes, mostrando a eles a responsabilidade que têm para com os pais.

05 - CALAMIDADES

É de responsabilidade dos Diáconos o atendimento de irmãos necessitados em caso de calamidades com enchentes, incêndio, construção de pequenos cômodos, sendo que esses atendimentos devem ser acompanhados por dois ou mais Diáconos e apresentados antecipadamente em reunião. Quando o caso requer muita urgência, comunicar-se com os Diáconos mais antigos e promover uma reunião para deliberação e, tendo-se necessidade de adquirir materiais para tais atendimentos, é imprescindível obter documentos fiscais das compras, em nome do atendido.

***

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...