Subscribe:

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

FRANCESCON E A IGREJA ITALIANA


FRANCESCON E A IGREJA ITALIANA DE CHIGAGO


No final de 1800, na Itália, houve uma forte onda de imigração para os Estados Unidos e América do Sul. Entre estes imigrantes foram também muitos evangélicos, e frequentemente grupos inteiros, e até igrejas inteiras, que se transferiam e davam vida , através do trabalho de evangelização, para comunidades que cresceram consideravelmente. Na verdade, entre 1901 e 1921, nos Estados Unidos, já havia cerca de cem comunidades italianas evangélicas.



Louis Francescon, que nasceu em Nova Cavasso (Udine), em 1866, imigrou para a América em 1890, estabelecendo-se em Chicago.


Em 1891, Francescon converte-se ao Evangelho e começa a freqüentar reuniões dos fiéis Valdenses de Chicago, presididas por Michele Nardi. Em 1892 , este grupo de crentes em número de sessenta, formarão a primeira Igreja Presbiteriana Italiana de Chicago, liderados pelo Pastor Philip Grilli e um conselho da igreja, formado por três diáconos, incluindo Francescon, que depois se tornará ancião e secretário.

Enquanto isso, em Chicago, também surge o “Grupo da Toscana ", assim chamado por causa da grande presença de membros proveniente de Lucca, por obra de Giuseppe Beretta. Este grupo frequentará a Igreja Presbiteriana até 1903.

È neste ano que vem a divergência com o pastor Grilli, sobre o batismo por aspersão de crianças, como era praticado na Igreja Presbiteriana. Francescon, de fato, com a leitura de Colossenses 2:12, sente a necessidade de ser batizado por imersão, mas o pastor Grilli se opõe a este pedido. Assim, Francescon, deixa esta igreja e é batizado por imersão por Beretta e assim se junta ao grupo dos Toscanos, que eram cerca de 18 pessoas, que dará pois, vida a Assembléia Cristã independente.

Em 1904, ocorre diferenças entre Francescon e outros membros do grupo sobre a importância do descanso dominical. Francescon sustentava que o domingo era considerado como o sábado judaico, em que todo o trabalho era proibido. Os outros não partilham deste ponto de vista, então Francescon se afasta do grupo e começa a manter culto em casa até 1907, quando então conhecerá Durham. Este encontro será decisivo para o nascimento do movimento pentecostal italiano.

Em 1907, portanto, Francescon participa nas reuniões de Durham, um discípulo de William Seymour, e ficou impressionado com o ensinamento sobre a evidência de falar em línguas e o batismo com o Espírito Santo, por isso retomou o contato com o grupo de Toscana e convidou a sua reuniões. Um a um, os membros da Assemblea Cristiana recebem o batismo no Espírito Santo e três meses depois também Francescon irá passar por esta experiência.

Em 15 de setembro de 1907 se constitui, com o derramamento do Espírito Santo, a primeira igreja pentecostal italiana, no nº 1139 W da Grand Avenue, local de culto da Assemblea Cristiana. Esta data marca oficialmente o nascimento do movimento pentecostal italiano.

Os cultos evangelísticos na Grand Avenue eram presididas por Pietro Ottolini, que neste tempo foi ancião desta comunidade, e a pregação estava a cargo de Louis Francescon. Pouco depois, logo após uma profecia, a igreja experimentará um rápido notável e crescimento e cerca de setenta pessoas são batizados nas águas.

Francescon voltou assim, a direção da Assemblea Cristiana na Grand Avenue.

A partir deste momento começa a amadurecer nele, a crença de que este reavivamento pentecostal deve ser estendido a outros imigrantes italianos, bem como até mesmo à própria Itália.

Sendo assim, Durham encorajou Francescon neste empreendimento, dizendo-lhe que Deus o havia chamado e preparado para levar sua mensagem ao povo italiano e esta revelação, na verdade, foi confirmada em várias ocasiões por Deus

Em 1908 houve uma primeira tentativa de visita a Itália, sem sucesso. Mesmo assim, Francescon e em particular Giácomo Lombardi, pessoalmente, retornam várias vezes a a Itália, levando a mensagem pentecostal na qualidade de pioneiros.
Em 1929, segundo uma lista do Ministério do Interior, os pentecostais já estavam presentes em 149 locais diferentes, com 25 lugares de culto.

Mais tarde, ele viaja para a Argentina e em 1910, no Brasil, constiruirá o primeiro grupo de italianos da Congregação Cristã do Brasil, que hoje é uma das denominações pentecostais mais numerosas no país e conta com quase 3 milhões de membros.

Francescon permanecerá ancião da Assemblea Cristiana até o final de 1925, quando a Igreja de Chicago sofrerá um racha, sendo a causa uma disputa sobre a interpretação de Atos 15:20,29, que recomenda a abster-se de carne sufocada e do sangue. Foi convocada para este propósito,uma reunião em Niagara Falls de todas as igrejas pentecostais de língua italiana. Francescon considerou que esse versículo era atual e que deveriam ser respeitado como a Palavra de Deus. Na verdade, já havia muito mais diferenças profundas, como por exemplo, a concepção da igreja, e as controvérsias sobre Atos 15 foram apenas a gota d'água transbordando da jarra.

Após esta separação, Francescon dará vida à Congregazione Cristiana di Chicago e será seu ancião líder até a sua morte em 1964.

Em 1929 houve uma outra convenção em Roma, presidida pelo próprio Francescon, onde se discutiu a relação entre o batismo com o Espírito Santo e a Salvação, uma questão que já vinha há cerca de quinze anos antes, e que afirmava que aqueles que não tinham sido batizados com o Espírito Santo, não estavam salvos.

Mais tarde, entre 1932 e 1940 houve várias outras reuniões, onde foram tomadas decisões importantes relativas à organização do movimento. Enfrentou-se a situação de membros que vieram de outras denominações, determinou-se que cada igreja deveria ter apenas um ancião, e se organizou a gestão dos fundos para as missões e para a publicação da revista da Congregação Cristã. Francescon, que não aprova esse tipo de proposta organizacional, isola-se do movimento, mas continua a liderar a igreja em Chicago, mantendo o contato com as igrejas no Brasil e na Itália.

Embora nos seus últimos anos Francescon ficasse isolado do movimento devido às divergências acima descritas, deve ser considerado o patriarca do movimento pentecostal na Itália e, sem dúvida, foi um instrumento particularmente usado para levar a mensagem pentecostal, entre os italianos de todo o mundo.

Fonte:
http://www.illibrodellavita.it/luigi_francescon_e_la_chiesa_di_chicago.html

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...