Subscribe:

segunda-feira, 21 de junho de 2010

COMUM CCB

Alambari - SP
Comum Congregação

Resolvi postar aqui este texto do irmão Edenelson, porque explica muito bem o que é uma Comum CCB em relação ao todo da denominação. 

O uso desta expressão é muito peculiar ao povo da Congregação Cristã no Brasil, dentre outras mais.

Comum congregação é a igreja da CCB que frequentamos habitualmente , sendo geralmente a mais próxima de nossa casa.

Por diversos motivos alguem poderá fazer comum numa igreja mais distante. De qualquer forma, comum é a celula ativa da CCB co-ligada às demais.


Uma congregação local na medida de suas possibilidades (o que implica em projeção numérica e qualitativa) deveria dispor de um corpo ministerial local integralmente constituído, a saber, um Corpo Presbiteral e um Corpo Diaconal... Entretanto, encontramo-nos ainda distantes de tal patamar... Alguns núcleos locais de evangelização ou congregações ainda "juvenis" encontram-se na dependência daquelas cuja expressão numérico-qualitativa as excede... Estas, pois, consistiriam numa extensão daquelas... E, assim sucessivamente... Essa "escala" (não necessariamente hierárquica, antes, organizacional) segue-se em sentido ascendente sendo, em seu extrato último, arrematada pelo Corpo Ministerial Central...


Poderia alguém indagar: - Esse modelo não se apresenta sob diversos aspectos análogo ao Episcopalismo Monárquico Romano? ... Por certo... Nossas "Regiões ou Setores" em praticamente nada se diferenciam de uma "diocese" católica-romana (gr.: διοίκησις / dióikessis / lat.: dioecēsis) ... A modalidade diocesana contudo (excetuando-se o seu caráter exacerbadamente "monárquico") em nada fere a primitiva disposição organizacional apostólica... A "titulo de exemplo" temos Cencréia (ou Cêncris), em cuja congregação Febe, a Servidora (gr.: "diaconisa") exerceu seus préstimos (Romanos 16:1)... A "ekklésia" aí situada, constituia nada mais, nada menos que uma extensão da comunidade eclesial coríntia, da qual distava em torno de 12 quilômetros... O mesmo se dava para com Colossos em relação a Laodicéia... Enfim, o protótipo atualmente aplicado remete-nos aos Dias Apostólicos, o que o reveste de absoluta e inconteste legitimidade...

Por ora, temos em cada "comum congregação" um "Cooperador do Ofício Ministerial", sendo este o representante e/ou emissário do Corpo Presbiteral (Conselho de Anciãos) junto a congregação local... Sabe-se, todavia, que mediante o desdobrar dos fatos, cogita-se (futuramente) incorporar a "Junta de Cooperadores" ao Presbitério...

Bem, amado... Faz-se mister ainda ressaltar que a "comum congregação" constitui uma célula ativa da Congregação Cristã em sua acepção mais ampla... Traz em sí, toda as caracteristicas e prerrogativas daquela sob cuja tutela se encontra... Estando-lhe, todavia, "co-ligada", bem como às suas co-irmãs na pessoa de seus "condutores" locais (gr.: “hegoumenois himón”), disto resultando a "Ekklésia" UNIVERSAL...

Atenciosamente,

"Em Caridade"

Irmão Ednelson.


texto postado no site CCBSEMCENSURA

2 comentários:

eldierjc disse...

Paz a todos,

Irmão, achei super interessante as matérias aqui publicadas, também queria pedir sua permissão, para anunciar meu forum: ccbnovascriaturas.forumeiro.org, o seu já está publicado no meu endereço, para edificação de todos.

Paz em seu coração

Anônimo disse...

queridos irmãos eu vos saúdo com a santa paz de Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...