Subscribe:

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

CCB e o canto congregacional

Canto Congregacional

Na Congregação Cristã,  louvar a Deus através dos cânticos faz parte da liturgia dos cultos e desde as primeiras décadas de existência, livros de hinos foram produzidos para que os membros pudessem cantar.  Com a criação das orquestras, atenção maior foi dada aos hinários musicais para a execução dos instrumentos.

Atualmente temos um livro de hinos com 450 hinos, que são cantados e tocados nos cultos e nas casas para exaltar a Deus.

Na CCB os louvores são na forma do canto congregacional, isto é, toda a congregação canta junto. Não há apresentação de coros, solistas, bandas, cantores ou conjuntos musicais de qualquer forma. O canto é solene, acompanhado pela orquestra, após breve introdução feita pelo órgão.

Esta forma de louvar e adorar a Deus é perfeitamente coerente com o modo de ser igreja da CCB e o anti-personalismo patente em todos os serviços religiosos.  Cantam todos juntos e ninguém aparece mais que o outro,  ninguém exibe seus dotes artísticos, seja no canto ou na execução de um instrumento musical.  Sabemos que há irmãos e irmãs com grande talento para cantar e tocar, mas permanecem anônimos no nosso meio, porque não há espaço nos cultos para apresentações individuais  ou de grupos.

Quando toda a congregação canta junto, os benefícios são muitos, não há dúvida, pois deixa-se de lado a individualidade e se reforça nos fiéis o sentimento de pertencer a um povo, a uma nação que serve a Deus na terra. Somos um corpo e Deus conhece cada um de nós. Canta junto fortalece este corpo.

Numa Congregação tem crente forte e motivado que canta com alegria, alguns até elevam a voz acima da orquestra, mas há também muitos fracos, desanimados, angustiados, tristes e deprimidos. Gente que fica com o hinário aberto mas não canta ou apenas mexe os lábios. Outros derramam lágrimas sobre as folhas do hinário, de tanta provação na vida ou problemas que deixam em casa ao virem para a congregação.

O canto congregacional envolve a todos e a união faz a força. Para  muitos,  o canto unido da congregação é um remédio santo que anima e levanta, porque as palavras dos cânticos são uma pregação da Palavra de Deus. A força dos hinos penetra na alma e muitos saem da igreja edificados, apenas com os cânticos.

Atualmente muitas igrejas tem deixado de lado o canto congregacional, recorrendo ás apresentações de coros, artistas ou conjuntos musicais, por diversos motivos. Não há dúvida de que uma bela apresentação de solistas, conjuntos, bandas, coro, podem comover e até encantar as pessoas e assim como o canto congregacional poderá atrair um descrente para ouvir o evangelho. Penso que estas apresentações não podem ser uma rotina nos cultos, pois quando se trata de louvar a Deus, não podemos ser meros expectadores recebendo estímulos, mas devemos ser os autores deste louvor, oferecendo a Deus o melhor do nosso coração.

Quero esclarecer aos que não conhecem a Congregação Cristã no Brasil, que nossa igreja tem 100 anos, e não se rendeu a nenhum tipo de novidade quando se trata de louvores. A CCB não grava seus hinos com intuito de vendê-los aos seus membros e não patrocina nenhum tipo de gravação ou apresentação musical, traga ela retorno financeiro ou não a que o faz.

Mesmo em igrejas pequenas ou obras novas, a CCB não recorre à apresentação de coros, solistas ou bandas, e nem paga cachê para artistas, músico ou conjuntos.  Quem atende os cultos, faz uma oração e pede para Deus preparar músicos para ajudar nos hinos, e Deus sempre prepara, porque há muitos irmãos que não medem esforços para congregar e tocar.

Na CCB continuamos a louvar a Deus, da mesma forma que os primitivos irmãos faziam, acompanhado de instrumentos ou apenas com a voz, sem modismos e invenções, e sem dúvida é uma grande alegria chegar à igreja quando o culto já começou, e ouvir a igreja cantando junto.


Na minha opinião devemos preservar esta forma de louvar a Deus através do canto congregacional, sem dúvida, mas considero válida as apresentações individuais e de grupos, desde que não houvesse comercialização por trás. Acho que poderia se pensar em criar espaço para o desenvolvimento de talentos, pois há muitas pessoas talentosas no nosso meio, e que não encontrando incentivo, não se desenvolvem e perdemos o prazer de ver e ouvi-los. Talentos são dados por Deus e não são para ficar enterrados, cabe ao ser humano desenvolvê-los.

2 comentários:

jjsilva disse...

Deus nosso pai seja louvado.Perante a irmãndade da ccb,levanto o voto perante seu bom acolhimento,por aquela mocidade incantadora,os fiéis de Deus possuem uma paz interior radiante,que por fé quebra barreiras.

jjsilva disse...

Deus nosso pai seja louvado.Sou grato a Deus por ter me conservado até o perante momento,sou grato a Deus por ter celebrado meu batismo nas santas aguas,e principalmente por ter me feito um soldado dos céus para honrarte e glorificarte até os ultimos dias de minha vida,sou grato a Deus por tudo "Deus seja hoje e eternamente louvado,amem".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...