Subscribe:

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Orgao e organista

Órgão e Organista


Nas igrejas da Congregação Cristã o órgão ocupa posição de destaque na música de louvor a Deus. Ao chegar numa igreja da CCB, antes do início do culto, se ouve a execução suave dos hinos chamados de “hinos da meia-hora”, porque são tocados durante a meia hora que antecede o início do culto, trazendo muita comunhão aos fiéis.

Na CCB há duas situações onde o uso do órgão é imprescindível:

Afinação: Em todas as igrejas onde há um órgão eletrônico, este é utilizado para afinar os demais instrumentos da orquestra, antes dos cultos, batismos, Santa Ceia e reuniões de mocidade. Quando faltam uns dez minutos para iniciar o culto, o Encarregado de Orquestra (líder musical) sinaliza para a organista e esta executa a nota LÁ no órgão. Em seguida os músicos tocam esta mesma nota, verificando se os instrumentos estão afinados.

Introdução: Em todos os serviços religiosos normais da CCB em que são entoados cânticos de louvores a Deus, a organista toca sósinha, uma breve introdução do hino e só depois da introdução é que a orquestra executa a parte musical e os demias na igreja cantam a melodia do hino. Para facilitar, em todos os hinários de música um asterístico marca até onde deve ser executada a introdução. A finalidade é definir um andamento ou velocidade para a música e também lembrar aos fiéis a melodia do hino que será cantado.

O órgão é um instrumento com muitos recursos, timbres, acompanhamentos e ritmos musicais, mas na igreja só é permitido tocar usando uma variação de som de flautas, sem nenhum enfeite ou arranjo. As organistas são instruídas a respeito de como utilizar os recursos do órgão para que o som não fique muito grave ou agudo, trazendo comunhão à igreja.


CCB Sumaré - SP
 Organistas

Em todas as igrejas da CCB homens e mulheres sentam separados, e o órgão fica sempre localizado do lado feminino, geralmente dentro de um pequeno cercado, e as organistas sentam-se nos bancos anteriores.

Sómente às mulheres é permitido tocar o órgão na igreja e durante muitos anos o número de organistas foi limitado a dez. Atualmente uma igreja pode ter até vinte organistas, que podem se revezar no mesmo culto. Geralmente, a organista mais experiente da igreja faz uma tabela, chamada de rodízio, com os nomes das organistas e os dias de cada uma tocar nos cultos. Em determinadas igrejas, uma organista toca na igreja uma vez por mês, dependendo do número de organistas na igreja.

Para tocar o órgão na igreja é necessário muito estudo e dedicação e a maioria das organistas começa a estudar ainda crianças ou na mocidade. Os estudos de órgão são complexos e em geral particulares e pagos, feitos com organistas experientes ou em Escolas de música.

Após alguns testes específicos, as organistas são admitidas para tocar na Congregação, nos cultos de jovens e menores, ensaios musicais, cultos oficiais enfim, em qualquer congregação onde tiverem a oportunidade.

Após o árduo aprendizado vem a exposição nos cultos, pois só há um único órgão por igreja, e um simples errinho, as vezes faz alguém virar a cabeça para o lado da organista.

Examinadoras: São organistas encarregadas de aplicar testes nas iniciantes, e passar orientações para as oficializadas, dentro de uma região.

Encarregado de orquestra: coordena os músicos e organistas numa comum congregação, mas apenas no que se refere a execução dos hinos, sendo-lhe vedado intrometer-se no trabalho da Examinadora.

O som do órgão é maravilhoso e como integrante da orquestra, irmão de uma organista, tenho muito apreço pela contribuição das organistas. Só lamento quando fico sabendo de organistas que deixam de tocar, por iniciativa própria ou cortadas por algum motivos qualquer, depois de haverem lutado tanto para chegar a tocar órgão na igreja.

20 comentários:

LUCY disse...

Sou organista da congregação a 54 anos pois comecei a tocar ainda muito menina. Com toda esta experiência acho que uma igreja com 3 dias de culto por semana não deveria ter mais que 10 organistas pq muitas ficam tantos dias sem tocar que chega no dia dela ela esquece e as vz não vai no culto. Ou qualquer falha de outra organista causa divergência em quem vai tocar.

LUCY disse...

As organistas sempre se vestiram decentemente para os padrões da congregação hoje vemos organistas tocarem com roupas sem mangas ou apenas um babadinho engana papai, saias curtas, roupas transparentes que é preciso os irmão mudarem a saída do banco do orgão, porque fica escandaloso, as vz os irmão não querem falar, mas outras pessoas dizem se as organistas fazem porque eu não posso andar assim, se a pessoa quer andar igual o mundo, não seja org.O ensinamento sempre foi o mesmo, mas se a org. não obedecesse era suspensa até obedecer.

ORTODOC disse...

Apdd
Conheci hoje o blog e achei mto interessante os assuntos abordados.
A respeito das organistas, é um fato, hoje o porte da organista da congregaçao mudou em relação há uns anos atrás, isso entristece bastante o nosso coração, mas nós que o preservamos com a ajuda e força de Deus, temos de continuar dando o bom testemunho. Sabemos que sempre existirá o joio, mas o trigo não pode desaparecer. Compete-nos a nós fazer com que o trigo permaneça, dando o fiel testemunho e cultivando o temor de Deus no coração daqueles que vem vindo. O demais Deus trabalhará no coração!
Não só no meio do ministério da música, mas também no meio da irmandade, temos assistido a um fenómeno de consagração por parte dos novos convertidos. Vemos hoje irmãs que acabaram de batizar com um porte de cristã lindo, exemplar, que percebemos ser fruto do temor que Deus coloca no coração dessa pessoa, e é de tal forma perfeito que não se espelham nas irmãs mais antigas de caminho mas naquilo que o seu coração sente e Deus exige delas.

OBS: Se alguma das irmãs for instrutora por favor precisava de uma planilha para o ensino dos hinos. Já vi uma que tem todos os hinos desde 1 bemol até 5 bemois é mto interessante, aqui em Portugal não temos.

Deus abençoe!

ORTODOC disse...

O comentário que coloquei anteriormente foi com um nome de empresa (ortodoc) mas meu nome é Ester, caso alguma irmã queira entrar em contacto fica meu email - damarisrocha@hotmail.com

Valdeci disse...

Deus abençoe as irmãs organistas que comentaram.
Realmente é um problema sério a questão das roupas e vaidades. Está em geral, mas a cobrança é maior sobre as organistas, em algumas regiões.

Conheço organistas que simplesmente deixaram de tocar por livre vontade. Acho melhor do que ficar provocando polêmica, pois a doutrina ainda é assim. Não sabemos até quando...

LILIANE CAMARGOS disse...

A questão da vaidade das organistas é a seguinte: Às vezes a organista começa a tocar quando criança, quando ainda é uma pessoa bem simples. Depois, à medida que o tempo passa, vão acontecendo decepções na vida cristã e a gente começa a perceber que todas as tradições em relação à roupa, cabelo, etc, (doutrinas que disciplinam o corpo) não são suficientes para nos trazer uma vida de comunhão com Cristo. Daí surgem os questionamentos e vai-se embora a simplicidade. No entanto, se entregarmos o cargo, a coisa fica pior e entra o desânimo, pois dedicamos boa parte de nossa vida à música. O que fazer??? A meu ver, por mais vaidosa que a organista seja (afinal vaidade não é pecado), ela deve se apresentar com simplicidade e bem comportada no dia de tocar, mas nunca, de forma nenhuma entregar o cargo.

Yngrid Vidal ' disse...

Concordo plenamente com a irmã Lucy.Tenho 15 anos e apenas 3 anos de organista , sou oficializada e fui ensinada a ter decência a sentar no órgão ! Sempre com mangas três quartos e saias decentes ! E fico indignada quando vejo uma organista de qualquer maneira ! Acho que ter um ministério na casa de Deus , é uma honra imensa ! Poder sentar e ter a honra de tocar para o Senhor , nossa , é uma coisa sublime ! Então no mínimo devemos que estar decentes !

Anônimo disse...

fui organista durante 17 anos e fui praticamente banida da orquestra por pelo simples fato de roupas nem era tão exagerado,hoje aos 40 anos sou uma mulher depressiva,e arrependida por ter sido organista,e vejo que a maoioria das organistas hoje usam roupas piores do que as minhas,mas a minha fé em que no dia do juizo isso será esclarecido,me conforta..

Anônimo disse...

Deus é tão grande que iniciou recentemente o ministerio de jandira, aonde as irmãs poderão tocar outros instrumento além do órgão, como ja existe em outros países, não fique assim não irmã, faça uma visita para nós e será recebida com muito amor e carinho, pois a obra é a mesma, eu sou musico há 20 anos, tocava bombardino na ccb brás, mas hoje sou organista da ccb jandira por ainda não haver muitos músicos e também sou professor de música, estou muito feliz e Deus tem me abençoado muito. APDD.

Camila disse...

Na minha opinião temos que dar o nosso melhor para Deus, não precisamos estar com roupas caras, pois não vamos na igreja para mostrar que somos melhores que os outros, devemos estar simples mas vestidas com decência pois sentaremos naquele orgão e tocaremos para nosso mestre, para o verdadeiro juíz,temos que mostrar nossa luz, pois somos diferentes das que estão no mundo, Deus nos salvou e nos escolheu para estar ali dentro da igreja, nos deu o dom da música, vamos usar este dom divino para louvar somente a Ele que vive e reina eternamente.

Anônimo disse...

tb fui músico da ccb brás, mas hj sou do ministerio de jandira e acho muito legal as irmãs terem a liberdade de tocar outros instrumentos, como ja acontece em alguns países, eu estou ensinando música na igreja inclusive para irmãs, não sómente usando métodos restritos, mas tb métodos que eu usei no conservatório, trazendo assim um profundo entendimento do que realmente é a musica, isto é legal, tem músicos que ser pedir para executar um hino em todas as tonalidades, não sabem, isto é ruim, ateh nisto existe o machismo, depois não me venham falar que tudo lá é diferente, as mulheres não podem atender culto nem ensaios musicais, mas a irmã ana spina pode, oq ela tem de melhor que as outras? nada.

Valdeci disse...

Irmão, Deus te abençoe onde estás, mas não acho consistência em seu comentário. Na CCB aprende-se a música para louvar a Deus. O profissionalismo ou virtuosismo vem em segundo ou terceiro plano e depende de cada um querer avançar nos estudos musicais.

Muitos viverão felizes louvando a Deus, a vida toda, com o pouco que aprenderam. Isso é um mistério, assim como a maioria das nossas irmãs jamais vão desejar pregar ou tocar outro instrumento.
Deus abençoe.

Anônimo disse...

Eu acredito que se as próprias irmãs organistas não "acordarem" para a realidade, daqui poucos dias não haverá mais qualquer honra ou recompensa em fazer parte do ministério da música. Temos que ter consciência que Deus nos chamar para o zelo e boas obras da sua vontade. Deixemos de lado as vaidades vãs e nos apeguemos à verdadeira religião, conforme está na Palavra de Deus. Vamos dar bom exemplo à irmandade e à enorme nuvem de testemunhas que nos cerca neste mundo tão cruel.

Andressa disse...

O que acho errado é o valor exagerado que se dá ao exterior. De que adianta ter um cabelo que dá no pé e uma saia idem se a língua e a e a intolerância são o dobro do tamanho. O importante é o caráter e a dignidade e o amor ao próximo. Se alguém quer deixar o cabelo crescer até o chão e se sente bem assim, tudo bem. O que não pode é fazer isso para agradar ancião ou cooperador. Conheço muitas pessoas que condenam e discriminam quem tem televisão, mas não pode ver um televisor ligado que se desliga do mundo achando interessante até as propagandas comerciais. Outras compram a menor televisão que pode e esconde dentro do quarto, outras compram computador três em um. Essas pessoas acham que Deus não quer que a gente assista televisão?
Não, elas tem medo dos dirigentes.Já levei surras memoráveis por causa da televisão. Hoje tenho mais de 50 anos e há mais ou menos 43 frequento a CCB. Tenho televisão em casa e por mais incrível que pareça, quase não assisto. Estou esperando abrirem uma CCBMJ aqui na minha cidade. Estou achando muito boa a maneira como esses irmãos estão agindo. Se você mostra o que é certo para a pessoa e deixa ela livre para decidir, sem pressão, sem retaliação dificilmente ela errará.

Lukinhaas Drigues disse...

AAH GENTE VAMOS ENTENDER TBM QUE AS ORGANISTAS TBM SÃO HUMANAS... ENTÃO SE ALGUMA IRMÃ Q NÃO EH ORGANISTA IR COM UMA ROUPA NAO TAO DECENTE ELA VAI PRO CÉU SÓ PQ NAUM EH ORGANISTA??? AH SEI LA... NADA A VER...

Anônimo disse...

acho super egoista o primeiro comentario poderia ter qts organistas quisessem afinal todos tem os mesmos direitos a aigreja não é para treinar treine em casa se ja tem todo esse tempo poderia se aposentar......

Anônimo disse...

essas pessoas que estão chateadas e querem sentar diante do orgão de qualquer maneira estão se preocupando muito com o que os outros dizem e se esquecendo que quando sentam diante o orgão estão perante o todo poderoso esqueça o que os outros dizem e faça para si mesma a pergunta "Deus se está se agradando da maneira que eu estou?" somos todos servos inúteis e diante de Deus devemos oferecer reverencia e temor,só estemos onde estamos pois ele nos escolheu, custa dá a ele tambem o nosso melhor...

Anônimo disse...

Anõnima disse...
Penso que não cabe a ninguem julgar, e sim orar a Deus para que nos ilumine para que saibamos fazer a sua vontade e não a nossa,

Dani Carneiro disse...

Essa foto é da Central de Hortolândia...não de SUMARÉ...TOQUEI NESSE ORGÃO MUITOS ANOS...

Anônimo disse...

SAI DE São Paulo e fui para uma cidade do interior,por trabalho, sempre fui respeitada em
SP e quando cheguei nessa cidade fiquei 1 ano sem tocar porque usava anel de casamento e cortava as pontas do meu cabelo, foi o pior ano da minha vida, por pouco não larguei meu esposo e voltei p/ SP. hoje em dia vejo as organistas com saia curta sem manga cortam cabelo, tira sombrancelha, pintam as unhas,usam anel, tudo que não podia fazer, hoje fazem tudo, digo verdade fiquei revoltada,nem no ensaio podia tocar, mas não perdia ensaio nem culto,até que eles deixaram eu tocar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...