Subscribe:

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Um orgao fechado

Um órgão fechado


Um órgão foi desligado e fechado no dia 23 de outubro de 2010 e a organista que o fechou nunca mais voltaria a tocá-lo, com o amor e dedicação que marcaram seu ministério musical. Era noite de culto na CCB do Jardim Bom Retiro, Sumaré, São Paulo. Seria apenas mais uma noite de culto, como tantas outras que já participamos, mas para aquela organista em especial, não seria apenas mais uma noite de culto, mas a ultima ocasião em que louvaria a Deus através da música.

Estou falando de Derci Rocha, uma das mais antigas organistas daquela comum Congregação, e minha irmã carnal. Uma serva de Deus fiel, que aprendeu a música desde menina e nunca deixou de cumprir sua missão na parte musical, por nada nesta vida.

Naquele sábado, quando ela chegou à igreja, já passava alguns minutos das 19:00, e o órgão estava ainda fechado. Era para haver uma organista ao órgão, tocando suavemente os hinos que chamamos de “meia hora”, enquanto o povo vai entrando e se acomodando. Minha irmã era quem elaborava a escala com os dias determinados de cada organista tocar.

Nós não sabemos por quais caminhos Deus realiza Sua vontade, mas naquele momento, o órgão estava fechado e não havia nenhuma outra organista ali no momento. Com certeza era plano de Deus que a serva de Deus pudesse tocar os últimos hinos da sua vida. Tocou os hinos 164, 174 e 11, e segundo um irmão que estava presente me contou, foram tocados com muito sentimento e comunhão.

Deus permitiu que minha irmã terminasse sua carreira fazendo aquilo que ela mais amava, a música, tocando hinos de louvores a Deus no órgão, dentro da Congregação. Bem-aventurado quem assim encerra sua missão, dentro da igreja.

Quando ela terminou de tocar e voltou a sentar-se no banco, ela foi vitima de um AVC muito forte, que a deixaria internada na UTI do Hospital da Unicamp por quase cinqüenta dias, mas foi naquele culto que ela encerrou sua missão, ao desligar pela ultima vez aquele órgão.

Não vou falar dos dias no hospital, quem já passou por isso sabe qual é a dor, a angústia e a ansiedade com que a famíla ora pela libertação daquela pessoa que tanto ama. Foram muitas orações da irmandade também, mas sabemos que Deus realiza o Seu querer e devemos aceitar os Seus desígnios na nossa vida.

No dia 9 de dezembro, aos 39 anos, Derci Rocha nos deixou, ficando a dor e a saudade desta irmã tão amada. Pai, irmãos, filhos, demais familiares e irmandade que a conheceu sempre vão lembrar da firmeza, da paz que ela transmitia.

Relutei muito em escrever este post sobre minha irmã, pois a dor ainda é muito grande, mas precisava deixar esta mensagem , em homenagem a ela, a todas leitoras organistas e a minha sobrinha Deise, batizada em 2010 e que também já está tocando.

Como muitas organistas da CCB, minha irmã aprendeu a gostar de música ainda criança, começando a tocar hinos num pianinho de brinquedo. Estudou órgão com uma organista da igreja e posteriormente estudou piano em conservatório. Tinha grande amor pela música e realmente tinha o dom, como costumamos dizer, tocando com muito amor.

Chegou o dia para esta serva de Deus, de desligar e fechar o órgão pela ultima vez. Tocou centenas de hinos durante sua vida, mas faltavam três para encerrar sua carreira, e assim se cumpriu naquela ultima noite. Não faltaram provações na sua vida, tristezas e lutas, mas Deus lhe deu forças para cumprir seu ministério, e nos conforta saber que a serva de Deus foi fiel até o fim. No seu funeral, o ancião da sua comum ainda  lembrou: Senhor, a Tua serva não trocou a Tua Graça por nada nesta vida.

Assim desejo que nossas irmãs organistas tenham forças para louvar a Deus através da música enquanto viverem. Que os instrumentos que estiverem fechados por causa das provas, lutas ou fraquezas, possam ser abertos e o som melodioso do órgão possa novamente ser elevado a Deus. É muito triste saber que nos ultimos tempos muitos órgãos foram fechados, e muitas organistas entregaram o ministério por motivos diversos.

Faz tempo que não toca? Esqueceu até o dedilhado dos hinos? Parece até que o órgão está desafinado... Não importa, saiba que Deus te ama e Se alegra quando uma das Suas filhas, vencendo as provações e as fraquezas, senta-se ao órgão e toca...apenas toca...louvando o Grande Rei, digno de toda a glória. As tuas lágrimas poderão cair sobre as teclas, mas nunca serão esquecidas diante de Deus,  que te chamou e te deu a unção para louvar a Ele através da música.

8 comentários:

Andressa Pereira disse...

Tenho fé que um dia encontraremos com a irmã Derci que já alcançou seu propósito na terra.


Deus nos surpreende mesmoo. Quando abri meu blog vi nas atualizações orgao fechado nao imaginei que me traria de volta a vontade de tocar.


DEUS ilumine a fámilia Amém !

Cristão CCB disse...

Irmão Valdeci, a paz e o amor de Deus, por Jesus Cristo, seja em teu coração!

Muito emocionante esta postagem e uma linda homenagem a sua irmã.

Em abril, também por conta de um AVC, a mais bela flor que eu tinha no meu jardim foi colhida por Deus, assim como você, também relutei muito em escrever sobre a partida da minha mamãe, mas também achei que deveria de certo modo homenageá-la.

Se quiser dar uma olhada está no link a seguir: http://cristaoccb.blogspot.com/2010/04/seja-feita-nossa-vontade.html

A dor realmente é grande, mas com o tempo ela se transforma, vira saudade, e se lembrará apenas dos bons momentos que tiveram juntos e tudo que ela fez e lhe serve de exemplo de vida.

A saudade é algo que nasce dentro do nosso coração, e vai crescendo, crescendo, e quando já não cabe no peito, transborda pelos nossos olhos... daí invade-nos novamente a alegria das lembranças dos bons momentos.

Força meu querido, porque um dia todos nós poderemos gozar dessa mesma paz e vitória e encontrar com aqueles(as) que já lutaram e venceram este mundo.

Forte abraço do teu irmão em Cristo.

Mario

Valdeci disse...

Deus abençoe Andressa e Mário pelos comentários. Realmente, a separação é muito dificil.

Irmão Mário, também já perdi minha mãe há alguns anos e sei como é doloroso. Quando se é solteiro, como você, o vazio é maior ainda.

Fiquem com Deus.

Blogger disse...

Esta Serva de Deus nos deixou um exemplo Maravilho...Chorei ao ler este relato tão lindo, esta Cara Irma foi uma Bem Aventurada,Desejo conhece-la no Céu.

S disse...

A paz de Deus
Cheguei a este blog por acaso, através de um link em outro blog...
E as lágrimas escorrem pelo meu rosto agora... Meu órgão está fechado, o desânimo quer me dominar... A luta é grande e me sinto pequena...
Amanhã será meu dia de tocar, e quantas vezes passei a vez ou troquei a data com alguém...
Que Deus me ajude a cumprir com esta parte...
Ore por mim
Deus abençoe...

Valdeci disse...

Deus abençoe, irmã pelo comentário, e oraremos por ti. Todos nós precisamos da ajuda e da misericórdia de Deus na nossa vida.

raquel reis disse...

apdd,lendo esse depoimento fikei muito emocionada,sou organista e ja faz tempo que toco com dedicaçao,por conta das provas eu so toco na igreja ,mas,apartir de hoje eu irei lovar a deus com dedicaçao pois lutei muito para tocar na casa do senhor.
Deus abençoe irmao e saiba que o o bom perfme da ir.derci deixou para mutas organista do brasil e do mundo como um grande exemplo.sou da bahia e saudo a todos com apdd.orem por mim

Valdeci disse...

Amem irmã Raquel, Deus abençoe pelo comentário e te dê sempre forças para louvar a Ele, ainda que as provas sejam muitas na sua vida.

Minha irmã enfrentou muitas lutas, mas foi uma heroína...
Deus abençoe voce e sua família.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...