Subscribe:

terça-feira, 15 de março de 2011

Em Nome do Senhor Jesus

Nas igrejas da CCB, na tribuna e na parede atrás da tribuna estão escritas estas palavras: Em Nome do Senhor Jesus e segundo consta nos ensinamentos da igreja, a origem é esta:

03 - (*) RAZÃO DE USARMOS EM NOSSAS CONGREGAÇÕES O DÍSTICO “EM NOME DO SENHOR JESUS”


Por que razão usamos unicamente o dístico “EM NOME DO SENHOR JESUS” em nossas congregações? É importante inteirarmos-nos da origem deste ponto fundamental:

Nos princípios desta obra, não havia ainda sido adotado passo bíblico algum, para uso como dístico nas salas de oração. O servo de Deus, nosso irmão Louis Francescon, não tinha uma definição sobre qual versículo adotar. Certo dia, estando orando, ele e outro irmão, com uma irmã que tinha o dom de interpretar línguas, o Espírito Santo se manifestou em língua estranha por boca do irmão Francescom. Deus concedeu a nossa irmã de interpretar, dando comunicação disso ao servo: “Irmão, o Senhor falou que não há necessidade de procurar tantos passos bíblicos; basta esta frase: “EM NOME DO SENHOR JESUS”.

Alguns foram de parecer que a frase não estava completa. Dever-se-lhe-ia acrescentar a palavra “Cristo”. Mas certamente a frase está completa, pois encontramos em Colossensses capítulo 3, verso 17: “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo EM NOME DO SENHOR JESUS, dando por Ele graças a Deus, Pai.”

Não sabemos em que época foi recebida esta  revelação sobre o dístico, mas sabemos que antes do nome Congregação Cristã, alguns locais de culto originados do movimento pentecostal italiano, tinham os dizeres "Reunidos em Nome do Senhor Jesus"  na fachada.

Normalmente, igrejas formadas por ex-membros da CCB, usam o mesmo dístico "Em Nome do Senhor Jesus", além da mesma saudação, separação por sexo, uso do véu pelas mulheres, etc. A razão por trás do uso podem ser bem diferentes da doutrina CCB.

Não há nenhum problema nisso e nem devemos ver isso como imitação da CCB. Significa apenas que estas igrejas não descartam o legado deixado por Louis Francescon e valorizam o que aprenderam na CCB.
A CCB não possui direitos autorais sobre esta frase, e a forma de culto não é patenteada, podendo ser copiada por qualquer igreja que achar correto ou conveniente.
 
Quando adolescente ouvi um irmão dizer que tudo o que falamos ou fazemos dentro da igreja é em Nome do Senhor Jesus, por causa desta frase.  Acreditei nisso,  e achava que não podia nem conversar dentro da igreja. Depois percebi que isto era a leitura literal de Col 3:17, sem distinguir que palavra ou obra pode ser espiritual ou material, que há serviços religiosos e carnais.  É um absurdo achar que tudo o que fazemos deve ser feito em Nome do Senhor Jesus.
 
Precisamos entender também que prédios de igrejas não são lugares santos, nem tribunas, púlpitos, bancos, tanques, livros, frases escritas e outros objetos. Santo deve ser o nosso coração. O dístico escrito na parede reforça o sistema de crenças da igreja e faz parte de um conjunto de expressões linguísticas que lembram ao membro a doutrina,  e compõe junto a outros elementos do culto, o universo místico da adoração, seja numa grande e luxuosa igreja ou pequeno e simples salão.
 
Infelizmente, muitos entram e saem da igreja por anos, ficam diante do dístico mas continuam sem compreender Quem é Jesus, sentindo-se fracos, doentes, desanimados e indígnos do amor de Jesus.  Temos as palavras na parede mas Jeus parece ausente de muitos corações. Falamos tão pouco de Jesus, orando  orações prolongadas e só pronunciando o Seu Nome no início e no final. Acredito que devemos falar e clamar mais por Jesus, pois isto estabelece uma relação de maior confiança com Ele. Também há quem pregue muito sobre o Antigo Testamento mas esquece que o assunto principal num culto é Jesus e não Moisés, os profetas ou reis do israel antigo. 

Vamos demonstrar que temos o Senhor Jesus no  coração,  amando a todos, com amor sincero,  e o Deus de paz será conosco.

2 comentários:

REUNIDOS EM NOME DO SENHOR JESUS disse...

Uma só pergunta de um ex. irmão da CCB.

A igreja é uma religião?

Aguardo resposta.

Não a Paz de Deus, mas sim a Paz do Senhor Jesus, pois eramos inimigos de Deus e Jesus nos reconciliou com Deus nos dando a sua Paz.

Anônimo disse...

Gostei do texto, supreendeu-me ser escrito por alguem da ccb. Tambem deixo duas questoes, o que é um genuino cristao segundp Atos 11? E o que se espera de cristaos genuinamente reunidos ao nome do Senhor Jesus Cristo segundo Mateus 18:20? Abraçao meu email frrf39@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...