Subscribe:

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Reliquias CCB

Louis Francescon
A internet tem nos proporcionado a oportunidade de ver fotografias de Louis Francescon e outros ministros da Congregação Cristã,  que fizeram parte da nossa história.  Temos também, cartas, hinários musicais e outros documentos que ajudam a compreender nossa história.
Muitos irmãos possuem estas fotografias, cartas e outros objetos e os guardam com carinho, e outros dedicam-se em caçar estas relíquias e a pergunta que se faz é: seria errado guardar estas fotos e objetos,  diante de Deus?  Estarão estes irmãos violando algum ensinamento da CCB ou preceito bíblico?
Relíquia
A palavra relíquia significa um objeto preservado e venerado, no âmbito de uma religião, sendo normalmente,  objectos pessoais  ou partes do corpo de um santo ou personagem sagrada, e o culto das relíquias  está presente em diversas religiões. 
Veneradas ou adoradas, as relíquias, no âmbito religioso, carregam um significado mágico ou espiritual, podendo influenciar de alguma forma a vida daqueles que nelas acreditam. De modo geral,  os evangélicos protestantes desaprovam e rejeitam a veneração de relíquias, pois,  a venda de relíquias sagradas foi um dos motivos que deram início à Reforma.
A palavra relíquia é usada também  para referir-se a objetos mais ou menos antigos, valiosos ou não, mas que movimentam um grande mercado que é o de antiguidades, sujeito à lei da oferta e procura.
Relíquias CCB
A Congregação Cristã, como outras igrejas protestantes tradicionais, não admite relíquias religiosas  e prega uma mensagem evangélica, totalmente isenta  de objetos mágicos, ungidos, milagrosos ou com algum tipo de influência na vida das pessoas.  Entendemos que a nossa fé em Deus não precisa estar alicerçada em objetos, mas unicamente em Jesus Cristo, e assim, não seguimos a corrente pentecostal moderna, que tem abraçado a teologia dos objetos ungidos, dentre outras novidades.

Reliquias CCB portanto,refere-se á fotos, hinários e outros objetos antigos que pertenceram ao missionário que iniciou a Congregação Cristã no Brasil ou outros ministros da igreja e que passaram a serem caçadas por alguns irmãos. Um crente bem doutrinado sabe que estas relíquias não tem nenhuma unção ou poder de influenciar a sua vida, sendo valiosas apenas como antiguidade.
Fotografias
Diversos anciães antigos
Fotografias não são proibidas, mesmo aquelas de familiares penduradas na parede, mas condena-se qualquer idolatria  com personalidades e imagens bíblicas,  objetos ou pessoas,  vivas ou já falecidas, e não se deve atribuir poderes aos cabelos longos das mulheres, véus, hinários ou bíblias. 



Não há nenhum ensinamento proibindo o membro de ter em seu poder fotografias,  antigas ou recentes. Notamos em muitas fotos antigas que os irmãos do ministério, incluindo Francescon posaram diante da câmera para serem fotografados. Recentemente surgiu na rede até um video gravado da abertura da Congregação central no Bráz, com os principais anciães da época sendo focalizados pela câmera. Se os tais anciães da época permitiram que fossem fotografados, foram para ser conservadas, não havendo motivo para se desfazer delas.

Primeira CCB e a nota sobre o anjo
 Também merece mencionar a fotografia da primeira Casa de Oração em Santo Antonio da Platina, onde alguém anotou sobre a presença de um anjo na imagem. Meus irmãos, isto é lenda e pura imaginação. Cada um enxerga aquilo que quer ver nas manchas da foto.

Fujamos de todo e qualquer misticismo envolvendo fotos ou objetos. 





Objetos
Há irmãos que possuem hinários de música antigos, que receberam de presente do tio, avô ou do próprio Louis Francescon. Não  há nenhum problema em guardá-los, pelo seu valor histórico e pelo carinho que se tem com aquele presente.  Isso não é idolatria, de acordo com a Bíblia e os ensinamentos da CCB.
Idolatria é transferir para um objeto as virtudes que pertencem apenas a Deus e começar a achar que recebeu um milagre por causa do objeto, ou achar que o objeto tem virtude, afastando-se da doutrina que aprendeu.
Alguém poderá argumentar que há ensinamento a respeito de hinários e Bíblias antigas, para queimá-los ou devolvê-los na seção de Bíblias da igreja para serem destruidos. Reproduzo abaixo o ensinamento antigo, para que não reste dúvidas em alguém, sobre a guarda de hinários antigos.
TÓPICOS DE 1994
21 ­- BÍBLIAS E HINÁRIOS SEM CONDIÇÕES DE USO
Bíblias e Hinários gastos, que já não tenham condições de uso, não devem ser jogados fora; devem ser queimados. Quem quiser conser­vá-los, é livre. Outrossim, não se deve abandonar esses sagrados li­vros nas mãos de crianças pequenas, que poderão estragá-los ou danificá-los.
TÓPICOS DE 1998
 5 - CUIDADO COM LIVROS SACROS.
Bíblias, Hinários e outros que contém ensinamentos sacros, não tendo mais condições de uso, devem ser devolvidos à Congregação e alí terão o seu destino. Havendo possibilidade, serão recuperados; caso contrário, serão incinerados (queimados) conforme ensinamento antigo.
Os ensinamentos são claramente para evitar que Bíblias e hinários sejam  deixados nas mãos das crianças, rasgados e jogados em qualquer lugar.  Não proibe guardar com carinho, nossas Bíblias e hinários antigos. 
Conheci também uma irmã, que  guardou por muitos anos um lenço,  presente de Rosina Francescon, até que um dia,  aconselhada por um irmão, se desfez  daquele objeto.  Aquilo não era uma idolatria, com certeza, e sei que naquela época havia crentes que proibiam até uma criança brincar com bonecas.
Se o seu objeto antigo começar a desviar pessoas da verdadeira fé em Deus, é melhor se desfazer do mesmo, pois o ensino do Novo Testamento sobre o amor, nos manda não fazer nada que possa servir de tropeço ao nosso irmão.
Caçadores de relíquias e comercialização
Caçar ou colecionar e até mesmo comercializar as "relíquias CCB", pode parecer anti-cristão, mas na verdade, nada tem de errado ou de sacrílego, pois, cada um faz o que bem quizer com aquilo que lhe pertence, doando ou vendendo a quem quer que seja. Se alguém esta pedindo 6 mil reais por um hinário antigo em italiano,  compra quem quer e pode pagar. Eu, particularmente não gastaria dinheiro com isso e não aconselho ninguém a fazer. Creio ser agradável a Deus, se ao invés de gastar dinheiro comprando relíquias, suprirmos a necessidade daquele que precisa.
 
Não possuo nenhuma fotografia original e nem objetos antigos de algum irmão da CCB. As imagens e cartas que disponibilizo aqui no site foram coletadas na própria rede e sou grato ás pessoas anônimas que tiveram a bondade de disponibilizar na rede.

Conclusão
Não é errado portanto, guardar fotos, hinários, objetos e documentos antigos, sejam de Louis Francescon ou qualquer outro irmão. Evidentemente, qualquer excesso ou desvio da doutrina, merecerá sempre atenção do ministério da igreja, para que ninguém descambe para o misticismo e idolatria. Estejamos acertados naquilo que fazemos para evitarmos aborrecimentos.

O pouco material que chegou até nós, através da internet, tem nos ajudado, com certeza, a compreender nossa história e esta é a singela proposta deste site comumccb.

Valdeci
comumccb.blogspot.com 

4 comentários:

Juliano disse...

Prezado ir. Valdeci,

Como sempre, seu texto vem carregado de sobriedade e bom senso. Concordo integralmente com o exposto.

Deus te abençoe, mais e mais.

Na paz de Deus,
Juliano

Anônimo disse...

Meus caros irmãos muitos de nós da ccb falam que os amigos de uma religião que tem são errados por adorarem Maria,Pedro,João Batista,etc.Concordo plenamente que não devemos adorar eles,como tbm concordo que não devemos adorar ao nosso saudoso ir.Franscicon.O que eles fizeram é a mesma coisa que todos nós fazemos na obra de Deus,todos somos iguais diante de Deus.Devemos adorar apenas a Deus,fora isso é IDOLATRIA.Outra coisa,a obra de Deus não começou com nosso ir.Fransciscon e muito menos no Paraná.Essa obra começou no duro madeiro da Cruz,atravez de Nosso Senhor Jesus Cristo.Vigiai pois muitos perderam a vida eterna por causa da idolatria.Devemos adorar apenas Deus,nada mais.Deus abençõe a todos.

Aline bc disse...

Como vc pode usar nome da congregação assim nesse meio..vc esta fazendo da ccb um livro vc e ridículo. .meu Deus q tenha misericórdia d vc

Valdeci Ferreira disse...

O post trata de objetos e não cheguei a abordar a idolatria que muitos irmãos tem no seu coração em relação a ministros e a própria denominação religiosa CCB. Qual o motivo da sua acusação? Meu texto é equilibrado, sem jamais denegrir a imagem da instituição a qual pertenço também. Peço que reflita que ninguém está fazendo da CCB um livro.
Nas suas sinceras orações, ore mesmo por mim, que preciso muito.
Deus abençoe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...