Subscribe:

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Giacinto Bartolomei


Giacinto Bartolomei 

Um dos semeadores esquecidos e instrumento nas mãos de Deus para o início do renascimento italiano Pentecostal, foi Giacinto Bartolomei, um crente humilde que Deus usou para salvar Emma Ottolini, que em janeiro de 1900, será o meio para a evangelização inicial de um grupo de imigrantes italianos que vivem em Chicago. 

Algumas informações detalhadas sobre a figura de Giacinto Bartolomei, apareceu pela primeira vez em 1962 na introdução da publicação póstuma: "Vida e Missão de Pietro Ottolini," por Leonardo Erutti (1889-1982). 


Ele escreve assim: "Havia pessoas que à primeira vista pareciam de pouca importância, uma vez que sua atividade não estava diretamente ligada à demonstração e desenvolvimento deste movimento (Pentecostal). No entanto, foram fundamentais na divulgação do evangelho. Seria ilógico  ignorar o valor e o potencial de um fósforo como meio de iniciar um incêndio. Um desses indivíduos, foi indiretamente uma ferramenta nas mãos de Deus para acender o desejo de Deus em outras pessoas, a quem o Senhor tinha dado uma tarefa muito mais importante, que ao seu tempo seria reconhecida [...]. "

"Nós nos referimos a um homem chamado Giacinto Bartolomei. Ele era um daqueles imigrantes que chegaram nos Estados Unidos no início da década de 1870 [...]. Com surpresa se deve constatar como Deus usa as coisas pequenas e pouco consideradas, para realizar Sua obra. Uma pessoa insignificante na frente de seu poder majestoso é como a neve que se derrete ao sol, mas inspirada pela vontade divina irá produzir uma grande medida de bênçãos. Por esta razão, queria dizer, como Giacinto Bartolomei foi o principal instrumento (o originário) nas mãos de Deus para fazer Emma Ottolini conhecer a Sua Palavra, que por sua vez, foi como uma "faísca" para sua família e para a família Menconi.”

A partir destas palavras de L. Erutti,  entendemos qual era sua intenção, ou seja, informar aos leitores um fato importante, que tinha sido negligenciado anteriormente. Essa omissão se deve ao fato de que Peter Ottolini (1870-1962) e Louis Francescon (1867-1965), os únicos cronistas autobiográficos, se limitaram a contar as suas experiências no ministério, no âmbito da proto-história do movimento pentecostal italiano. 

A outra coisa a lembrar,  foi a personalidade humilde de Bartolomei, que nunca mais se colocou em evidência na comunidade de Chicago. 

Pietro Ottolini, em seu original escrito em italiano, em 1945, simplesmente diz: "Em janeiro de 1900, o Senhor colocou um grande desejo no coração de minha esposa Emma Ottolini, para adquirir uma Bíblia a partir do qual ele comprou do irmão Giuseppe P. Beretta, por meio de Giacinto Bartolomei".

Giacinto  Bartolomei nasceu em 1826, mas não sabemos nada sobre a sua cidade de origem, o que acreditamos ser Porcari, na província de Lucca, o local de nascimento do casal Menconi, seus sobrinhos. Ele emigrou para os Estados Unidos no início da década de 1870 e se estabeleceu em Chicago, Illinois, que anos depois seria o berço do movimento pentecostal italiano. 

Aqui ele se casou com uma mulher judia, que o colocou em contato com a Bíblia. Mas o nosso encontro com  Giacinto  teve lugar em 1900, cerca de trinta anos depois de sua emigração, e agora, na idade de setenta e quatro anos, se separou de sua esposa e aceitou a hospitalidade da família da sua sobrinha Angelina Menconi. 

Apesar do fracasso do casamento, que durou poucos anos, ficou na lembrança de Giacinto, a leitura da Bíblia, um livro que ele considerava altamente literário, um guia de princípios morais e um bom fundamento para a paz da alma.

Nesta região, algumas famílias da província de Lucca viveram lado a lado. O casal Menconi eram vizinhos de Pietro e Emma Ottolini, com quem tinham estreita amizade. Muitas vezes, as famílias se juntavam a Giacinto Bartolomei, em várias conversas, onde ele teve a oportunidade de falar sobre o valor da Bíblia, narrando alguns episódios da história sagrada: "Mas não percebeu que esses temas despertaram grande interesse naqueles que ouviam-no.

Emma Ottolini Pacini (1876-1947), apesar de já ter 4 filhos, no entanto, era uma leitora voraz. A paixão pela leitura, ajudava Emma a sentir menos saudades de sua pátria distante. Ficou tão impressionada com o que  Giacinto  dizia e estava tão apaixonada pela leitura, que desejou comprar uma Bíblia.  Ela encarregou Bartolomei de adquirir este livro para ela. Bartolomei, através da amizade de Giuseppe Beretta,  foi capaz de obter a Bíblia. " Nós não sabemos a origem desta amizade entre ambos. Com quase certeza, Giuseppe Beretta (1853-1923) era um cristão "nascido de novo" e um pregador  voluntário para a divulgação da Bíblia.  Giuseppe havia encontrado  Giacinto  e lhe havia testemunhado de Cristo. Uma amizade nasceu entre eles, confirmada pelo fato de Giacinto  procurá-lo, afim de obter a Bíblia exigida por Emma Ottolini. 

Obtido a Bíblia, Emma começou a ler avidamente, mas apesar do interesse, ficou impressionado, mas confusa, porque ela se deu conta que não podia compreender o significado mais profundo da Bíblia. Ela recorreu de novo a  Giacinto  Bartolomei, para convidar Beretta para dar explicações sobre o significado do livro comprado. Voluntariamente,  Giacinto  lhe atendeu, provavelmente, jamais pensando que a leitura ocasional da Bíblia, começada por curiosidade, em poucos meses poderia formar um verdadeiro grupo evangélico, consistindo de cerca de 20 membros adultos, sem contar as muitas crianças das diferentes famílias, todas de Lucca  e da Toscana. 

Giuseppe Beretta será o primeiro instrumento usado por Deus para a conversão destes italianos que, por sua vez, depois de terem recebido "a bênção Pentecostal" e formaram a primeira Comunidade Evangélica Pentecostal italiana, da qual o reavivamento pentecostal se espalhou entre os italianos em todo o mundo. 

Como "a neve derrete no sol", para usar a imagem de Leo Erutti,  Giacinto  Bartolomei desaparece de cena. Mas sabemos com certeza que ele logo se converteu ao Senhor e "permaneceu verdadeiro crente   até a sua morte ", que teve lugar em Chicago em 1919, na idade madura de 93 anos. 

Somos gratos ao amor cristão de Leonardo Erutti, que permitiu recuperar os detalhes da vida deste crente muito modesto e humilde,  que foi, sem saber, a "faísca" que acendeu o fogo do grande avivamento Pentecostal italiano. Que o exemplo de humildade profunda de  Giacinto Bartolomei, que é digno de ser contado entre os pioneiros do movimento pentecostal italiano, mesmo que apenas no papel de "um inconsciente semeador",  possa encorajar-nos a falar do evangelho de Cristo, segundo podemos conhecer, permitindo que o Senhor através do seu Espírito, trabalhe nos corações.
                                      
Francesco Toppi
tirado de: " Cristiani Oggi "1/15 de junho de 2002

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...