Subscribe:

terça-feira, 31 de julho de 2012

Oracao de Moises

Oração de Moisés, com uma mensagem bonita e atual sobre a transitoriedade da vida humana e da eternidade de Deus. Parece ser um dos escritos mais antigos da Bíblia e pode ter sido escrito no deserto, após o povo hebreu já ter passado por muitos sofrimentos e desventuras, devido à sua desobediência às ordens divinas. 


É uma mensagem que fala da nossa vida breve no deserto deste mundo e serve como meditação e consolo em meio às provações que enfrentamos nesta caminhada.


Oração de Moisés, homem de Deus 

1-SENHOR, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.

2-Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus.

3-Tu reduzes o homem à destruição; e dizes: Tornai-vos, filhos dos homens.

4-Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.

5-Tu os levas como uma corrente de água; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce.

6-De madrugada floresce e cresce; à tarde corta-se e seca.

7-Pois somos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor somos angustiados.

8-Diante de ti puseste as nossas iniquidades, os nossos pecados ocultos, à luz do teu rosto.

9-Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta.

10-Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando.

11-Quem conhece o poder da tua ira? Segundo és tremendo, assim é o teu furor.

12-Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios.

13-Volta-te para nós, SENHOR; até quando? Aplaca-te para com os teus servos.

14-Farta-nos de madrugada com a tua benignidade, para que nos regozijemos, e nos alegremos todos os nossos dias.

15-Alegra-nos pelos dias em que nos afligiste, e pelos anos em que vimos o mal.

16-Apareça a tua obra aos teus servos, e a tua glória sobre seus filhos.

17-E seja sobre nós a formosura do SENHOR nosso Deus, e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos.



Nosso refúgio é Deus. Os patriarcas hebreus peregrinaram em Canaã muitos anos, foram escravos no Egito, peregrinaram  no deserto por quarenta anos em direção a terra prometida, mas Deus sempre foi o seu refúgio. Não importa onde o crente estiver, o importante é estar refugiado em Deus, para estar seguro. Em Deus podemos nos abrigar de todo mal e investida do nosso inimigo.

Antes que a terra fosse formada, separada as águas e surgissem os montes, Deus já existia. Não tem começo ou fim. Pense nisso, teu Deus é eterno, sempre existiu. Nossos planos e projetos de vida são limitados pelos anos da nossa existência, mas para Deus não há limite, pois sempre existirá.

As calamidades e tragédias que muitas vezes sucedem aos homens são um apelo de Deus: volta filhos dos homens.Volta porque voce não é eterno, sua vida é curta e voltará para o pó. De que adianta a maldade se em questão de segundo Deus reduz o homem à destruição.  O crente deve analisar sua vida e entender que muitas vezes, Deus está lhe enviando esta mensagem: volta, filho meu. Voltar pra onde? Voltar para Deus, a confiar em Jesus, enquanto ainda há tempo.

Moisés é o autor do Genesis onde relata que os primeiros homens viviam em média 1000 anos. Estes mil anos, no entanto, não são nada para Deus, são como um dia.  Os eventos de longas eras,  para Deus são recentes, são como se ocorressem  em uma noite apenas ou horas. Significa que Deus tem lembrança de tudo o que tem ocorrido na nossa vida, desde o nosso nascimento até o momento.

Como uma correnteza de água, Deus nos leva e nossa vida é como um sono ou a erva, que pela manhã está viçosa, à tarde é cortada e seca. As águas não voltam para onde nasceram, o sono ou sonho não se repete e após cortada, a erva não volta a ter vida. Tudo isso fala da brevidade da nossa vida e de como nascemos e seguimos em direção à morte. Comparada com um livro,  nós somos uma história curta que termina na ultima página, sem nenhum aviso de "continua..." 

Moisés compreendeu que a vida era muito curta, e o homem precisa urgente restabelecer a comunhão com Deus.  Quando escreveu isto, segundo alguns autores, estaria com cerca de 80 anos. Longe de ser um velho deprimido pelas muitas aflições que passou, Moisés ainda pedia para Deus o ensinar a contar os anos, para ser sábio. Moisés aprendeu com a experiência e teve uma vida longa, até os 120 anos. Precisamos refletir no tempo em a Graça de Deus nos alcançou e aprender com tudo o que passamos. 

Moisés  expõe a realidade de Deus conhecer nossos pecados, mesmo os mais ocultos. Não temos como nos esconder Dele e passar despercebidos na nossa pequena existência. Moisés havia cometido um terrível  pecado quando matou o egípcio e fugiu para uma terra distante. Nem o povo hebreu no deserto conseguiu ocultar sua rebeldia, pois Deus tudo observava.

No início da oração Moisés pede pro homem voltar para Deus. Agora, confiante, ele pede pra Deus voltar para o homem. Após ter sido afligido, após aprender com o sofrimento que a vida é breve e deve ser dedicada a servir a Deus, pede pra Deus continuar a sua obra interrompida.  Muitas vezes a obra de Deus na vida de alguém fica parada, até o tempo em que oo homem volta e Deus faz brilhar novamente a Sua Glória sobre ele.

Para encerrar, um apelo ás bênçãos divinas, porque ele sabe que Deus não rejeitará o homem que o buscar. É um brado de esperança de que Deus lhe dará alegria, após tantos anos de aflições e  por fim pede: confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos. trata-se de um pedido de quem sabe que está fazendo a vontade de Deus.  Suas mãos já haviam feito o mal, mas agora ele não tinha do que se envergonhar. Agora eram mãos de justiça, que edificaram, ajudaram, consolaram, retribuíram; mãos que  glorificaram ao Deus Eterno. 

Permita Deus que através desta oração, possamos refletir  sobre nossa breve existência e como pretendemos terminar nossa curta história. Deus abençoe a todos.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...