Subscribe:

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Ir a Casamento Evangelico



Casamento de evangélicos
E quanto ao casamento de membros de igrejas evangélicas?

Pode ou não pode ir? É idolatria ou não é?

Parecem absurdas estas dúvidas, mas elas são reais na mente de muitos crentes da CCB, que relutam em ir ou até mesmo aceitar ser testemunha (padrinho) de casamento de membros de outras igrejas evangélicas.  Temem desagradar a Deus  e alguns até acham que se forem a estes casamentos, terão que pedir perdão à irmandade para tomarem a Santa Ceia.


O que muitos irmãos desconhecem é que há um tópico de ensinamento de 1985 sobre este assunto. A causa deste desconhecimento é óbvia: Ensinamentos, geralmente, são lidos apenas após a Assembleia Geral anual e depois disso, raramente  são lidos.


TÓPICOS - ASSEMBLÉIA DE 03  05 DE ABRIL DE 1985

* 06 - COMPARECER A FESTAS DE CASAMENTOS QUE FORAM REALIZADOS EM IGREJAS EVANGÉLICAS

Banquetes de casamentos de estranhos à fé, realizados em igrejas evangélicas, não se enquadram como idolatria. Se algum irmão necessitar comparecer, por ser casamento de familiares ou parentes, faça-o segundo sua consciência.

Como está claro no tópico, não é idolatria, mas cada um deve fazer segundo mandar a sua consciência. Aquele que tiver  ainda dúvida, consulte  o ancião ou cooperador da sua comum, lembrando que há divergência de opiniões.

Notem que o tópico é de 1985 e fala apenas de ir  à festa, como um evento separado da cerimônia religiosa realizada previamente em uma igreja evangélica.  Uma vez que não é idolatria, não vejo porque não assistir a cerimônia realizada na igreja, mas, cada um faça segundo a sua consciência. Atualmente, é comum a cerimônia ocorrer no mesmo local da festa.   Na minha opinião, demonstra-se o amor cristão, participando desde o primeiro momento, deste evento tão importante para um familiar ou amigo. 

Casamento e a Bênção Pastoral

Atualmente, pode haver muitas variações na forma como é realizado um casamento evangélico, pois, vai depender dos costumes da igreja e da vontade dos noivos também.  O movimento gospel tem influenciado bastante e alguns detalhes podem não agradar a todos,  como o tipo de música executada. É prudente, se inteirar com antecedência, de como será realizado a cerimônia, pois, algumas igrejas evangélicas modernas  possuem estranhas crenças e rituais.

O casamento poderá ser realizado, tanto  na igreja, salão ou outro ambiente e poderá ter efeito civil ou não. Na cerimônia religiosa, geralmente, realizada por um pastor, se destacará passagens bíblicas sobre o casamento,  exaltando a fidelidade e o compromisso que os noivos devem ter um com o outro e com Deus. Ao final, o pastor orará pelo casal e proferirá a bênção pastoral. Abaixo,  reproduzo dois exemplos de bênção pastoral:  

"O Senhor os abençoe e os guarde. O Senhor faça res­plandecer o seu rosto sobre vocês e tenha misericórdia de vocês. O Senhor sobre vocês levante o seu rosto e lhes dê a paz." 

"E agora, que aquele que caminhou em íntima comunhão com o primeiro casal humano nos dias da inocência, aquele Va­rão de dores cujo ministério milagroso produziu grande regozijo na festa das bodas, aquele que vivendo no coração de vocês, pode fazer do lar que vocês estão iniciando uma morada de amor e paz - o Pai, o Filho e o Espírito Santo - sejam com vocês para sempre. Amém."  Do site http://www.institutogamaliel.com .

Fiquem na Paz de Deus e em tudo glorifiquem ao Senhor, dando bom testemunho, mostrando o amor de Cristo no coração. www.comumccb.blogspot.com.br.

6 comentários:

Anônimo disse...

Me responda por favor: Uma pessoa que não pertence a CCB pode se casar com uma pessoa de outra igreja evangélica?

Anônimo disse...

Um músico da CCB pode namorar uma mulher de outra denominação?

Anônimo disse...

Um músico da CCB pode namorar uma mulher de outra denominação?

Samuel disse...

Querido irmão,

Na minha região (São Paulo - Capital) é comum ouvir anciãos dizendo no dia da Santa Ceia que se visitarmos outra denominação, devemos pedir perdão para poder participar.
Acho isso um absurdo, porque muitos jovens da CCB frequentam baladas onde ocorre muita coisa errada. Nesses casos não precisam pedir perdão, agora visitar um culto de louvor de outra denominação precisa pedir perdão?
A celebração religiosa do casamento não deixa de ser um culto de outra denominação. Logo, seguindo a lógica infame, os membros da CCB não podem participar.

Como na CCB não temos nada por escrito (salvo a lista de ensinamentos que as vezes é bastante confusa / o que é dito hoje é desdito amanhã)cada um diz uma coisa (incluindo gente do ministério) e fica bastante confuso.

Deus o abençoe!

Ricardo Alexandre disse...

E quanto ao casamento católico?

Marina Ribeiro disse...

Sou testemunhada na congregação cristã no Brasil.posso me casar com um servo de Deus, da igreja

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...