Subscribe:

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz 2015 a todos

FELIZ 2015

Aproveito este espaço para agradecer as visitas de todos os leitores usuários de internet, evangélicos ou não, que por algum motivo visitaram este humilde site comumccb.  Site não oficial, cuja proposta é compartilhar informação de qualidade a respeito da fé, da denominação onde congrego, Congregação Cristã no Brasil e outros temas que julgo relevantes aos irmãos em Cristo.

Agradeço a todos que me visitaram neste sitio e pelos comentários postados. Peço desculpas por não poder responder as várias solicitações  que me são feitas.  Creio, entretanto, que o bondoso Deus, a Seu tempo, trará luz à todos aqueles que buscam e que batem a porta da misericórdia.  Os tempos são dificeis e a fé de muitos tem diminuido e neste ano de 2014, o esmorecimento tomou conta de muitos irmãos blogueiros ou que participavam de fóruns a respeito da CCB, inclusive o autor/administrador deste blog comumccb, mas  vamos continuar em 2015, com a ajuda de Deus. Espero que 2015 seja um ano melhor, espiritualmente falando, para todos que buscam a Deus e desejam compreender melhor a Sua vontade e a Sua Obra na terra.

Deus abençoe a todos e orem por mim e minha família. Desejo muitas bênçãos sobre todos vocês que passaram por aqui.




sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

IRMAO TOINHO - O ULTIMO HOMEM DE DEUS

CCB Parque Ipiranga, Campinas, SP


No dia 29 de Novembro de 2014, encerrou-se a carreira do irmão Toinho. Assim era conhecido nosso irmão Antonio Carlos, o cooperador de jovens mais antigo da região de Campinas. Ele esteve à frente de várias gerações de  jovens e crianças, na Congregação Cristã no Parque Ipiranga, Campinas, por cerca de 49 anos.  Passou a cooperador dos cultos oficiais há 1 ano atrás. Encerrou-se uma vida de lutas e provações, mas dedicada a servir a Deus até quando suas forças o permitiram. 


Antonio Carlos  foi cooperador de jovens do Parque Ipiranga, desde o início da Salinha de Oração. Para os leitores que não conhecem o termo, cooperador de jovens é a pessoa responsável por presidir as reuniões de jovens e menores na CCB. Junto com o saudoso irmão Antonio de Lima, cooperador dos cultos oficiais, participaram de um grande avivamento nos anos setenta, nesta Sala de Oração. Na Salinha de oração que ficava no Jardim Yeda, dezenas de crentes receberam o dom de falar novas línguas. Ambos ficaram marcados, porém, pela ética e firmeza em pregar a doutrina como era pregada antigamente na CCB.

Várias gerações de jovens e crianças  passaram pelas reuniões que o irmão Toinho atendia. Destes, saíram muitos para o ministério: músicos, irmãs da piedade, cooperadores, diáconos e anciães. Seu estilo de pregar doutrina pouco mudou ao longo dos anos e sempre teve o costume de fazer perguntas para os jovens, chamando-os pelo nome. Quando não lembrava o nome, ele falava “filho do irmão fulano.....ou filha da irmã fulana...”, pois com certeza, conhecia os pais.

Estabeleci um vinculo espiritual com o irmão Toinho ainda na adolescência. Congreguei com ele muitos anos, oramos muito, fizemos visita e  viajamos junto. Na minha mocidade frequentei sua casa, mais do que outros jovens, na época. Conversávamos por horas sobre as coisas de Deus e o que aprendi com ele, não esqueço jamais. Mesmo depois de casado, ele profetizou coisas  que se cumpriram na minha vida. Numa certa oração na sua casa, ele cantou um hino maravilhoso em língua estranha. Foi a única vez que ouvi isso dele e nunca mais se repetiu. 

Irmão Toinho,  homem de Deus que foi uma referência nas nossas orações. No auge dos movimentos de oração e profecia, na década de 80, nós formávamos um grupo de jovens que orava muito. Irmão Toinho nos ensinava a ser prudente e sábios, a discernir e não ser iludidos por falsos profetas. Naquela época, em geral, as orações eram barulhentas, com pulos, gestos  e exaltações. A oração  com o irmão Toinho, entretanto,  era  calma, sem gritaria e sem nenhum alvoroço, mas sentíamos muito a presença de Deus nos visitar. Deus usava dele, com voz calma e suave para nos aconselhar e sempre tinha um recado para cada um de nós. Orar com ele era recarregar as baterias, era aprender a firmar os pés na doutrina e isso livrou-nos de muitos infortúnios naquela época da nossa mocidade.

 Não era um irmão político, não fazia média com nenhum irmão de ministério, não corria atrás de ministério, não bajulava, não se deixava comprar ou vender por nada e se fosse preciso repreendia e falava a verdade, ainda que doesse.  Seu dom ou estilo era autêntico, não copiava ou imitava o dom de ninguém e não se deixava enganar por nenhum pregador. Para mim, foi o ultimo Homem de Deus que conheci, que lembrava àqueles profetas do Velho Testamento e cuja palavra eu vi cumprir.

No seu funeral, a maioria dos presentes eram irmãos da minha época de mocidade,  prestando a ultima homenagem aquele servo de Deus, que foi fiel até o fim. De alguns, ouvi que ainda guardam as palavras pregadas  por irmão Toinho, que deixa saudades e um vazio, na família e em todos que o conheceram  e que de alguma maneira fizeram parte da sua história.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...