Subscribe:

terça-feira, 20 de junho de 2017

TOPICOS ENSINAMENTOS CCB 2017

REUNIÃO GERAL ANUAL DE ENSINAMENTOS 
82ª A S S E M B L É I A
R E S U M O D E  E N S I N A M E N T O S    2 0 1 7
SÃO PAULO - 10 À 14 DE ABRIL DE 2017


*1. VAIDADES E ILUSÕES DO MUNDO
As vaidades e ilusões do mundo fazem as pessoas esquecer-se de Deus. Em I João 2:15 o apóstolo exorta dizendo: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. O amor do mundo ilude as pessoas com ocupações e distrações distanciando-as de DEUS.
Por essa causa, Paulo exortava aos irmãos dizendo: “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra” (Colossenses 3:1 e 2).


*2. AMOR E TEMOR À DEUS
Exortamos a nossa irmandade a aplicar-se ao conhecimento sobre o amor e o temor que se deve a Deus. Quem ama e teme à Deus é reverente, aborrece o mal e apega-se ao bem. Assim, haverá sempre a liberdade de estar perante Deus através da oração e súplica, tendo sempre a certeza de que, por Ele, será ouvido. O amor e o temor se manifestam através de nossa consciência, pois quando somos tentados a fazer o que contraria a sua Palavra, somos advertidos por nossa consciência a não ceder àquele sentimento e, assim, em nós se manifesta o amor e o temor a Deus.

*3. ENFRAQUECIMENTO ESPIRITUAL
O enfraquecimento espiritual ocorre quando há embaraços na vida da pessoa. Por isso Paulo exortava a Timóteo (2:4) dizendo: “Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra”. Em Lucas 10:41 e 42 Jesus advertiu Marta quando foi recebido em sua casa, porque ela andava distraída e afadigada com muitas coisas. 
E, respondendo Jesus, disse-lhe: “Marta, Marta, estas ansiosa e afadigada com muitas coisas. Mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada”. É assim que o enfraquecimento espiritual vem sobre os que se afadigam e se anseiam pelas coisas desta vida. Isso toma todo o seu tempo, não havendo mais espaço para a meditação nas coisas santas, nem tempo para oração, dificultando cada vez mais a sua comunhão com o Senhor. Por isso nota-se que há, em muitos, um desânimo, pois muitas congregações se esvaziam, faltam músicos e organistas, denotando um enfraquecimento espiritual. 
É necessário que a irmandade não deixe de congregar, principalmente em suas comuns congregações, pois, ouvindo a Palavra de Deus, serão fortificados na fé e na graça do Senhor Jesus.

*4. COMO CULTIVAR OS FRUTOS DO ESPÍRITO
Cultivar os frutos do Espírito é conservar em si os bons sentimentos em Cristo Jesus. “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Filipenses 4:8). É necessário ser fiel em tudo, para que haja liberdade e comunhão com Deus. Os que assim procedem são abençoados por Deus em seu viver e conservam em si a comunhão com Ele.

*5. DAR GRAÇAS A DEUS
É dever do povo de Deus em tudo dar graças a Deus, como instruiu Paulo apóstolo aos Efésios 5:20 que diz: “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo”.
Pela manhã, ao levantar-se, antes das refeições, antes de sair de casa e ao deitar-se, é necessário orar, dando graças a Deus em tudo e pedindo suas Bênçãos. É bom que o casal ore junto, em todas as ocasiões, ensinando aos filhos a importância da oração.

*6. ORAÇÃO E JEJUM
A oração que se faz a Deus pela fé é a forma de alcançar o Seu favor. Em I Tessalonicenses 5:17 o apóstolo Paulo exortava aos irmãos dizendo: “Orai sem cessar”. Assim, temos o “...dever de orar sempre, e nunca desfalecer” (Lucas 18:1). A oração é o meio que Deus deixou para os fiéis falarem com Ele. Somos instruídos “...fazei tudo Em Nome do Senhor Jesus” (Colossenses 3:17). “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho” (João 14:13). Em situações difíceis, através do jejum, o crente pode alcançar maior comunhão para ser atendido, pois muitos são os exemplos dos que serviram a Deus no passado e que em suas necessidades recorriam a essa prática, alcançando assim o favor de Deus. O jejum significa abstinência total ou parcial de alimentos em determinado período de tempo, onde esse tempo é definido somente pela pessoa que jejua. Em Mateus 6:16, disse Jesus: “E quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas, porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. 
Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão”. O jejum não deve ser visto como um sacrifício, pois o último sacrifício segundo a lei mosaica foi cumprido por Jesus Cristo na cruz. 
O jejum é uma forma de santificação pessoal e é recomendado pelo Senhor Jesus e também por seus apóstolos. Em Mateus 17:21, Jesus adverte aos discípulos dizendo: “Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum”. Em Lucas 5:35 diz: “Dias virão, porém, em que o esposo lhes será tirado, e então, naqueles dias, jejuarão”.
Os santos homens de Deus no passado praticaram o jejum para dar cumprimento as suas missões, como se pode verificar em Atos 13:2, “E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espirito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo, para a obra que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram”. Em II Coríntios 11:27, Paulo apóstolo afirma que “...em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez”. Assim, temos o dever de orar sempre e nunca desfalecer, e quando necessário, podemos jejuar, pois isso não contraria a vontade de Deus, ao contrário, nos faz mais consagrados a Ele.

*7. COSTUMES DO MUNDO ATUAL
Os costumes do mundo atual devem ser analisados sob a Luz da Palavra de Deus, pois ainda que tudo seja lícito, nem tudo pode ser conveniente. Um dos exemplos é a forma inadequada da vestimenta com que algumas irmãs e ou irmãos se apresentam. Isso é desagradável a Deus. O Ministério aconselha as irmãs e irmãos, tanto solteiros quanto casados, a que procurem adequar-se à sã doutrina, não se conformando com os costumes do mundo atual, mas servindo a Deus com temor a fim de serem por Ele abençoados.

*8. CASAMENTOS E OUTRAS FESTAS
Sabemos que em casamentos e outras festas celebradas por pessoas estranhas à nossa fé, realizam bailes, inclusive aqueles que são chamados de “baladas”, onde, com auxílio de bandas ou
músicas eletrônicas altissonantes, dançam a luzes pulsantes e coloridas, levando o ambiente a uma penumbra (meia luz). 
O Ministério exorta nossa irmandade a não proceder assim, pois isso é contrário à Palavra de Deus.

*9. VÉUS COLORIDOS E COM PEDRARIAS (Repetição do Tópico 5 de 2014)
Novamente apresentamos este ensinamento quanto à inconveniência do uso de véus diferentes daqueles que sempre foram usados pelas nossas irmãs. Em muitas localidades estão surgindo véus diferentes do que as irmãs sempre usam. 
São véus com rendas enormes, véus especiais para organistas
contendo notas musicais, véus enfeitados com pedras, pérolas e miçangas e até véus de cores diferentes que não são totalmente brancos. 
Em algumas localidades há véus com figuras de pássaros e outros desenhos. Lembramos as nossas irmãs que véus não são objetos de adorno pessoal, mas sim, uma demonstração de obediência a Deus. Portanto, devemos permanecer na simplicidade que sempre tivemos, desde o princípio da Obra de Deus.

*10. SAUDAÇÃO COM ÓSCULO SANTO (Repetição do Tópico 10 de 1999)
A palavra de Deus determina a saudação com ósculo santo (Romanos 16:16 e I Pedro 5:14). Deve ser dado com apenas um ósculo, “...entre irmãos, ou entre irmãs, de per si”. (Convenção de 1936). Outros procedimentos não estão de acordo com os ensinamentos que sempre tivemos desde o princípio. São
costumes do mundo que devem ser eliminados

*11. BARBA CRESCIDA E OU CAVANHAQUE (Repetição do Tópico 9 de 2014)
Aconselhamos nossos irmãos, inclusive seus filhos, que não é conveniente aos nossos princípios o uso de barba crescida e nem cavanhaque, como também os cabelos penteados de forma exótica.
Quanto aos recém chamados na graça, aguardemos que o Senhor faça a obra. A saudação com ósculo santo em um rosto com barba crescida torna-se incômoda, tendo em vista a recomendação da Palavra: “...Saudai-vos uns aos outros com santo ósculo” (Romanos 16:16). O Ministério reprova o uso desse costume. 
Quanto aos irmãos que ocupam cargos ou Ministérios, apresentando-se assim, serão advertidos a enquadrarem-se neste ensinamento e, se persistirem, deverão deixar o seu cargo ou Ministério, pois essa é a disciplina da Congregação Cristã no Brasil, conforme os tópicos já anteriormente aprovados em Reuniões Gerais Anuais de Ensinamentos, os quais têm força estatutária. (Art.44 do Estatuto da Congregação Cristã no Brasil).

*12. CUIDADO QUANTO AOS FILHOS MENORES
Aconselhamos aos pais quanto aos cuidados que devem ter com os filhos menores, pela aproximação de pessoas maiores e desconhecidas que podem trazer-lhes presentes e agrados, pois tem sido notório que algumas crianças foram vítimas de abusos por parte dessas pessoas. É bom evitar que seus filhos menores frequentem casas de vizinhos, pernoitem em casas de outras pessoas, salvo se for familiar e de confiança, evitando assim que haja oportunidades para esse tipo de agressão. Orientamos também aos pais que servem a Deus nessa graça, a que instruam seus filhos, ainda quando criança, a se acostumar com roupas que não exponham seus corpos, pois isso certamente os fará conhecer o pudor que a Palavra ensina como disse Paulo aos Efésios 6:4 “...mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor”. Quanto aos adolescentes, observar sempre seu comportamento. É sabido que o quarto onde dormem, pode ser o local apropriado para o seu desvirtuamento, tendo em vista meios de comunicação fáceis e que por eles acessam todo tipo de sites, os quais podem deturpar sua conduta, podendo até levá-los à grande imoralidade e alguns até a mudança de seu gênero natural. É necessário vigiar sobre seus filhos, tratando-os com amor e carinho a fim de não perde-los para o mundo. Conheçam seus hábitos, procurem conhecer os sites que acessam, aplicativos utilizados, fotos que fazem e as que enviam e recebem. Quem são seus contatos, se conhecidos ou estranhos, assim poderão evitar algum aborrecimento e tristeza no futuro. Havendo alguma mudança de comportamento, procure conhecer as razões, pois podem estar sob influência de pessoas estranhas ou sites que podem alterar seus costumes. É melhor ensinar do que proibir.

*13. REUNIÕES DE JOVENS E MENORES – ALERTA AOS PAIS
O Ministério aconselha aos pais a levar seus filhos às Reuniões de Jovens e Menores. Tem-se notado que há um grande descuido quanto a essa necessidade. Esclarecemos à irmandade a importância de levar seus filhos a essas Reuniões, pois será de grande utilidade em suas vidas. O futuro de nossas crianças e jovens depende de sua formação espiritual que poderá obter frequentando as Reuniões, onde aprenderão a servir a Deus. Instruímos também aos pais a dar mais atenção aos filhos, dedicando-se ao ensino das escrituras, auxiliando-os quanto a decorar os versículos para depois recitar nas Reuniões. 
Por isso diz a Palavra: “Instrui ao menino no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6).

*14. SEITAS E CRIATURAS (Referencia Tópico 22 de 1970)
Não é conveniente chamar as denominações evangélicas de seitas e nem falar contra. Também não se deve mencionar nomes de denominações evangélicas durante celebração do Santo Culto. Ao anunciar a Graça às pessoas, não dizer palavras que venham a atacar as demais denominações religiosas.
Seitas são doutrinas religiosas formadas por grupo de pessoas dissidentes e, se não eram nossos irmãos, não devemos chamá-los de “sectários”. Também não dizer “seitários”, pois essa palavra não consta em nosso dicionário, e não os chamar de “criaturas” e nem “futuros irmãos”. Podemos dizer “pessoas de outras denominações” ou, simplesmente “testemunhadas”.

*15. PUBLICAÇÕES DE PALAVRAS E OU CONSELHOS GRAVADOS NOS CULTOS
A gravação da Palavra, conselhos e quaisquer atos praticados durante o santo culto, bem como a sua postagem em sites sem autorização expressa dada por aquele que ministra, constitui
desobediência aos ensinamentos ministrados ao povo, além de ferir a Constituição de 1988, em seu Art. 5º inciso X, e o Art. 7º da Lei 9.610/98 que protege especificamente as pregações religiosas. Assim, o Art. 29 da mesma Lei determina que a utilização (gravação, filmagem e ou postagem) “...depende de autorização prévia e expressa do autor”. Portanto, instruímos a nossa irmandade a usar de prudência, pois essa prática implica em grave violação legal àquele que durante os santos cultos grava, filma e também posta em sites, sem a devida autorização do autor. A extensão do dano é ainda maior em se tratando da exposição do servo de Deus que ministra os cultos, às criticas das pessoas que através dos sites, tomam conhecimento e banalizam a pregação da santa Palavra de Deus. É sabido que vários servos de Deus do Ministério procuram orientação jurídica visando a exclusão e bloqueio de acessos a conteúdos postados em sites da internet, que envolvem áudios e vídeos de pregações, exortações e conselhos feitos durante os serviços de santo culto celebrados nas Congregações, sem, contudo, haver autorização expressa dos autores (Anciães, Cooperadores do Oficio Ministerial e ou de Jovens e Menores).

*16. USO DA INTERNET
Com a evolução da internet, através das diversas ferramentas colocadas à disposição das pessoas, atualmente todos têm possibilidades de propagar notícias, opiniões, críticas e pensamentos, o que tem possibilitado que pessoas sem nenhuma certeza e conhecimentos e outras mal intencionadas possam divulgar opiniões pessoais e informações a respeito de qualquer assunto e de qualquer pessoa, mesmo sem um mínimo de conhecimento, outros escrevem com a intenção de difamar e ainda outros escrevem a com a intenção de desvirtuar a verdade e fé que existe naqueles que servem a Deus. Na santa intenção de prevenir a irmandade, o Ministério aconselha a não se dar credibilidade a essas informações, notícias ou opiniões sobre a Congregação Cristã no Brasil, sobre Servos de Deus, sobre questões de nossa doutrina e ainda sobre testemunhos, pois é grande a possibilidade de se estar contaminando com mentiras ou questões sem nenhuma serventia para a salvação, muitas vezes causando inquietação e duvidas na irmandade. O Senhor nos ensinou a não estarmos inquietos com coisa alguma, antes elevarmos a Ele, as nossas preocupações pelas nossas petições. A Congregação Cristã no Brasil não se serve dos instrumentos da internet para qualquer tipo de propaganda ou comunicação com a irmandade, servindo-se, como sempre fez, de Circulares assinadas pelo Conselho de Anciães Mais Antigos ou Tópicos de Ensinamentos publicados por ocasião das RGE – Reuniões Gerais Anuais de Ensinamentos.

*17. CONSTRUÇÕES – GRUPOS DE IRMÃOS (Repetição do Tópico 07 de 2011)
Grupos de irmãos que se propõem a construir casas de oração em outras cidades e ou Estados deve dirigir-se, primeiramente, aos servos que atendem aquela região e à respectiva Administração, fornecendo todos os detalhes, tais como, dimensão do templo, capacidade de lotação, forma construtiva, etc. É necessária a verificação da documentação da propriedade da área, bem como a documentação legal exigida pelos órgãos públicos competentes, conforme orienta o parágrafo único do Art. 32 do Estatuto da Congregação Cristã no Brasil.

*18. PROCEDIMENTOS E UNIFORMIDADE NAS COLETAS EM TODO PAIS
Conforme ensinamentos antigos e também para estarmos de acordo com o Estatuto da Congregação Cristã no Brasil, comunicamos ao Ministério e irmandade que conforme o Art. 7º menciona, as receitas da Congregação Cristã no Brasil são auferidas exclusivamente por coletas e ofertas voluntárias e anônimas. A irmandade, para cooperar, deve orar a Deus e contribuir conforme as finalidades, que são: CONSTRUÇÃO E COMPRA DE TERRENO, PIEDADE, VIAGENS MISSIONÁRIAS,
MANUTENÇÃO E ESPECIAIS, quando aprovadas pelo Ministério, na RRM – Reunião Regional Ministerial.
A irmandade deve ser livre para cooperar nas coletas conforme as finalidades, em qualquer dia de culto do mês. Não deve haver listas com marcação de nomes e valores para pagamento posterior e as coletas deverão ser depositadas exclusivamente nas caixas coletoras existentes nas casas de oração. 
A contribuição nas coletas poderá ser feita através de deposito na conta corrente da Congregação Cristã no Brasil. As informações de banco, agência, conta e CNPJ, estarão afixadas nas caixas coletoras de coletas. Após o depósito deverá ser entregue cópia do comprovante (no envelope) com a destinação dos valores ofertados.


*19. SOCIEDADES SECRETAS (Referencia Tópico 14 de 2014)
A participação em sociedades secretas caracteriza incompatibilidade com a fé e Graça do Senhor Jesus. Havendo alguém que exerça Ministério ou cargo na igreja e pertença alguma dessas sociedades, será afastado do Ministério ou do cardo que ocupa, conforme Art. 9º inciso VII do Estatuto da Congregação Cristã no Brasil.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...